Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Infraestrutura

- Publicada em 21h04min, 10/03/2020. Atualizada em 12h09min, 11/03/2020.

Aneel aprova recuperação de controlada da CEEE

Empresa é responsável por várias subestações, como Candelária 2

Empresa é responsável por várias subestações, como Candelária 2


/GRUPO CEEE/DIVULGAÇÃO/JC
Jefferson Klein
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) acatou nessa terça-feira o plano de recuperação apresentado pela Transmissora de Energia Sul Brasileira (Tesb) referente à implantação de uma série de empreendimentos de transmissão de energia a serem implementados no Rio Grande do Sul e cujo contrato de concessão remete a 2011. A empresa tem como acionista majoritária a CEEE-GT, braço de geração e transmissão do grupo CEEE. Conforme o órgão regulador, o atraso da entrega completa das obras passa de seis anos e o plano de recuperação é visto como uma alternativa para regularizar a situação até o prazo de 26 de março de 2021.
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) acatou nessa terça-feira o plano de recuperação apresentado pela Transmissora de Energia Sul Brasileira (Tesb) referente à implantação de uma série de empreendimentos de transmissão de energia a serem implementados no Rio Grande do Sul e cujo contrato de concessão remete a 2011. A empresa tem como acionista majoritária a CEEE-GT, braço de geração e transmissão do grupo CEEE. Conforme o órgão regulador, o atraso da entrega completa das obras passa de seis anos e o plano de recuperação é visto como uma alternativa para regularizar a situação até o prazo de 26 de março de 2021.
A decisão da Aneel também implica a interrupção de uma proposta de caducidade da concessão dos complexos que estava para ser discutida pela agência e que poderia fazer com que os projetos fossem relicitados. O acordo de concessão da Tesb prevê construções de linhas e subestações de energia em cidades como Porto Alegre, Viamão, Nova Santa Rita, Campo Bom, Taquara e Candelária. O diretor da Aneel e relator do processo da controlada da CEEE-GT, Efrain Pereira da Cruz, ressalta que as obras são de enorme importância para a região Metropolitana da Capital gaúcha. Alguns desses empreendimentos já entraram em operação e outros ainda faltam ser energizados.
Dentro das obras da Tesb, as subestações Viamão 3, Restinga, Jardim Botânico, Porto Alegre 13, Candelária e a linha de transmissão de 230 kV de tensão Viamão 3 - Restinga, bem como os seccionamentos de linha autorizados para atender às subestações, foram concluídos. Ainda faltam ser implementadas linhas de 230 kV entre Nova Santa Rita e Porto Alegre, Carlos Barbosa e Taquara e outras duas estruturas dentro da capital.
Em reunião realizada nessa terça-feira na agência reguladora, o diretor executivo da Tesb, Ricardo D'Alò de Oliveira, informou que até hoje foram realizados R$ 375 milhões em investimentos nas obras e neste ano e em 2021 mais R$ 87 milhões serão aportados. Além da CEEE-GT, são sócias no consórcio a Procable e a Insigma. Inicialmente, essas duas empresas detinham 40% de participação, cada uma, na sociedade, e a estatal 20%. No entanto, esses percentuais mudaram radicalmente com o tempo e a CEEE-GT chegou em 2018 com 92,6%, contra 6,6% da Insigma e 0,8% da Procable. Com os sócios não desembolsando capital e sob o risco de as obras serem interrompidas, a estatal começou a injetar mais recursos, aumentando sua participação acionária.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO