Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 11 de outubro de 2018.
Dia Internacional do Combate à Obesidade.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 11/10/2018.
Alterada em 11/10 às 12h11min
COMENTAR | CORRIGIR

Winnova busca fundo chinês para startups gaúchas

Cofundador da aceleradora Winnova, Guilherme Kudiess, captou parcerias durante 2° Encontro do Grupo de Trabalho do Brics, realizado na China

Cofundador da aceleradora Winnova, Guilherme Kudiess, captou parcerias durante 2° Encontro do Grupo de Trabalho do Brics, realizado na China


WINNOVA/DIVULGAÇÃO/JC
O cofundador da aceleradora Winnova, Guilherme Kudiess, acaba de retornar do 2° Encontro do Grupo de Trabalho do Brics sobre Transferência de Tecnologia, realizado na China, com uma ótima perspectiva de futuro para a operação.
É grande a possibilidade de parceria da aceleradora com um fundo chinês e americano, que está interessado em investir em startups locais. "A China possui muito recurso para investir em empresas brasileiras. Alguns dos unicórnios atuais contaram com essas cifras, e queremos aproveitar a oportunidade para impulsionar nossas startups gaúchas", comenta. O evento reuniu mais de 200 representantes de países como Brasil, Rússia, Índia, África do Sul e China, para rodadas de negócios, workshops, visitas a parques tecnológicos da cidade.
A Winnova está instalada no Tecnopuc e acelera duas startups por semestre - a partir de 2019, quer dobrar esse número, chegando a oito por ano. Entre elas está a Solentech, que atua na pesquisa, desenvolvimento, industrialização e comércio de leitoras e antenas de RFID, redes de sensores e middlewares. Kudiess estuda a possibilidade de uma parceria com uma fábrica chinesa que tem interesse na produção de hardware para a Solentech.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

Patrícia Knebel

Ecossistemas de inovação, tendências globais para os negócios, marketing digital, as tecnologias que são os pilares da transformação digital (como mobilidade, Internet das Coisas e Big Data) e todas as novidades que impactam o comportamento dos consumidores e o futuro das empresas e das cidades estão na coluna Mercado Digital. Estou feliz por você estar aqui.