Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 14 de janeiro de 2020.

Jornal do Comércio

Geral

CORRIGIR

Meio Ambiente

Alterada em 14/01 às 03h00min

Lei proíbe copos e talheres de plástico na capital paulista

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), sancionou ontem a lei que proíbe estabelecimentos comerciais de fornecerem produtos descartáveis feitos de plástico na cidade. No entanto, a medida só entrará em vigor em 1º de janeiro de 2021, para que os comerciantes tenham tempo hábil para se adequarem à nova legislação.
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), sancionou ontem a lei que proíbe estabelecimentos comerciais de fornecerem produtos descartáveis feitos de plástico na cidade. No entanto, a medida só entrará em vigor em 1º de janeiro de 2021, para que os comerciantes tenham tempo hábil para se adequarem à nova legislação.
Com origem na Câmara Municipal, o texto aprovado veda o fornecimento de copos, pratos, talheres, agitadores para bebidas e varas para balões descartáveis. Além de bares, restaurantes e padarias, a lei deve impactar estabelecimentos como buffets infantis e hotéis. A lei, no entanto, não atinge a venda de descartáveis em supermercados nem o uso de garrafas pet para embalagens, uma vez que esses temas dependem de legislação federal.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia