Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

liga dos campeões

Alterada em 21/11 às 20h29min

City ganha no fim e segue 100%; Napoli faz 3 a 0 no Shakhtar Donetsk e segue vivo

Raheem Sterling comemora o gol do City contra o Feyenoord

Raheem Sterling comemora o gol do City contra o Feyenoord


PAUL ELLIS/AFP/JC
As emoções do dois jogos pela quinta rodada do Grupo F da Liga dos Campeões, nesta terça-feira, ficaram todas para o segundo tempo. Com um gol nos últimos minutos, o líder Manchester City bateu em casa o lanterna Feyenoord por 1 a 0 e segue com 100% de aproveitamento - é o único da competição. Na Itália, o Napoli sofreu, mas derrotou o Shakhtar Donetsk por 3 a 0 e segue vivo na luta pela classificação às oitavas de final.
Com 15 pontos em cinco jogos, o Manchester City continua imbatível e já até assegurou a primeira colocação do grupo. O Shakhtar Donetsk aparece em segundo lugar com nove pontos, três à frente do Napoli. O Feyenoord, sem pontuar, já está eliminado e não tem chances nem de classificação à Liga Europa como terceiro colocado da chave.
Assim, a sexta e última rodada da chave, marcada para o dia 6 de dezembro, servirá para definir o segundo classificado às oitavas de final da Liga dos Campeões. O Shakhtar Donetsk receberá o Manchester City, em Kharkiv, e um empate basta. Pode até perder, mas aí terá de torcer para o Napoli não ganhar do Feyenoord, na Holanda. Caso terminem empatados em pontos, os italianos avançarão por terem vencido o confronto direto contra os ucranianos nesta fase de grupos.
No Etihad Stadium, em Manchester, o Manchester City sofreu muito com a postura extremamente defensiva do Feyenoord. Como era esperado, a posse de bola inglesa ficou sempre acima de 60% e o goleiro brasileiro Ederson não teve muito trabalho na partida, já que os holandeses pouco atacavam. Assim, o time comandado pelo técnico espanhol Pep Guardiola e martelou bastante até conseguir o gol aos 43 minutos do segundo tempo. Sterling recebeu passe de Guendogan e bateu na saída do goleiro Bradley Jones.
Na Itália, o jogo mostrou um equilíbrio de forças no primeiro tempo. Napoli e Shakhtar Donetsk buscaram o ataque em jogadas de velocidade, mas pouco importunaram os goleiros. Precisando muito da vitória, os italianos foram mais incisivos na segunda etapa e conseguiram a vitória com os gols do atacante local Insigne, aos 11 minutos, do volante polonês Zielinski, aos 34, e do atacante belga Mertens, aos 36.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia