Porto Alegre, sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Varejo

- Publicada em 21h49min, 11/02/2021. Atualizada em 22h21min, 12/02/2021.

Lojas Renner vai emitir R$ 1 bilhão em debêntures para reforço do caixa

Será a terceira emissão da varejista de moda em menos de um ano, somando R$ 2 bilhões

Será a terceira emissão da varejista de moda em menos de um ano, somando R$ 2 bilhões


LUIZA PRADO/JC
Patricia Comunello
A Lojas Renner vai emitir R$ 1 bilhão em debêntures simples não conversíveis em ações. O lançamento dos papéis para captar recursos no mercado será o 12º na história da companhia, com capital aberto na Bolsa de Valores (B3) e maior varejista de moda do Brasil.
A Lojas Renner vai emitir R$ 1 bilhão em debêntures simples não conversíveis em ações. O lançamento dos papéis para captar recursos no mercado será o 12º na história da companhia, com capital aberto na Bolsa de Valores (B3) e maior varejista de moda do Brasil.
A aprovação da operação ocorreu nesta quinta-feira (11) em reunião virtual do Conselho de Administração. A decisão já foi postada no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e nos documentos da companhia na plataforma digital da B3. A emissão segue as regras de esforços restritos de distribuição, com número limitadoa grandes investidores. 
Em 2020, a rede fez duas emissões nos mesmos moldes, cada uma de R$ 500 milhões, em abril. Portanto, em menos de um ano, o lançamento de dívidas chegará a R$ 2 bilhões.
Nesta quinta-feira, a Renner também divulgou o balanço do quarto trimestre e do ano de 2020. O desempenho teve lucro líquido de quase R$ 1,1 bilhão, praticamente o mesmo de 2019, com leve alta de 0,9%. O relatório mostra elevação do endividamento de 161,8% no ano passado, mesmo com receita maior. também foi destacado o avanço do front digital, com vendas que dispararam 126% no ano passado.  
Segundo a ata do conselho, os recursos captados com as debêntures não conversíveis em ações serão "destinados para reforço de capital de giro e manutenção do nível de caixa mínimo estratégico da companhia". 
Segundo a ata, a data de emissão das debêntures será 18 de fevereiro. O vencimento será de quatro anos, a partir da emissão.
Comentários CORRIGIR TEXTO