Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 07 de outubro de 2019.
Dia do Compositor.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo do Estado

Edição impressa de 07/10/2019. Alterada em 07/10 às 10h43min

Leite debate com deputados a carreira dos servidores

Leite pretende apresentar duas propostas para o funcionalismo gaúcho

Leite pretende apresentar duas propostas para o funcionalismo gaúcho


CLAITON DORNELLES /JC
O governador Eduardo Leite (PSDB) se reúne com deputados da base aliada nesta segunda-feira, a partir das 9h30min, no Centro de Treinamento da Procergs, para debater os projetos que modificam o plano de carreira e a previdência dos servidores públicos do Rio Grande do Sul. No encontro, em que alguns secretários também participam, Leite pretende apresentar as duas propostas para o funcionalismo. As matérias são consideradas prioritárias pelo Palácio Piratini.  
O governador Eduardo Leite (PSDB) se reúne com deputados da base aliada nesta segunda-feira, a partir das 9h30min, no Centro de Treinamento da Procergs, para debater os projetos que modificam o plano de carreira e a previdência dos servidores públicos do Rio Grande do Sul. No encontro, em que alguns secretários também participam, Leite pretende apresentar as duas propostas para o funcionalismo. As matérias são consideradas prioritárias pelo Palácio Piratini.  
Desde o início da sua gestão, o governador visitou alguns sindicatos de servidores para tratar da necessidade de mudanças no plano de carreira e no regime previdenciário. Entretanto, não entrou em detalhes nessas ocasiões. De um modo geral, os funcionários públicos reclamaram da iniciativa, pois consideram que a categoria tem sido penalizada com a política de ajuste fiscal, através por exemplo do parcelamento do salário há 46 meses. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia