Porto Alegre, segunda-feira, 14 de junho de 2021.
Dia Mundial do Doador de Sangue.
Porto Alegre,
segunda-feira, 14 de junho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Campeonato Brasileiro

- Publicada em 22h39min, 13/06/2021. Atualizada em 08h56min, 14/06/2021.

Inter bate o Bahia, em Salvador, e vence a primeira no Brasileirão

Após ser derrubado dentro da área, Edenilson cobrou a pênalti que garantiu o primeiro triunfo colorado

Após ser derrubado dentro da área, Edenilson cobrou a pênalti que garantiu o primeiro triunfo colorado


RICARDO DUARTE/INTER/JC
Deivison Ávila
O primeiro jogo sem Miguel Ángel Ramírez mostrou uma equipe bem diferente, principalmente, no estado anímico. Porém, a expulsão, terceira em três jogos, se repetiu do lado colorado. Só que desta vez, o Inter, que já havia marcado no primeiro tempo, usou a cabeça e soube manter a vantagem mesmo com um a menos desde os seis minutos da etapa final. A vitória por 1 a 0 sobre o Bahia, no Estádio Pituaçu, nesse domingo (13) dá um gás novo para o time virar a chave após a saída do técnico espanhol e seguir pontuando no Campeonato Brasileiro.
O primeiro jogo sem Miguel Ángel Ramírez mostrou uma equipe bem diferente, principalmente, no estado anímico. Porém, a expulsão, terceira em três jogos, se repetiu do lado colorado. Só que desta vez, o Inter, que já havia marcado no primeiro tempo, usou a cabeça e soube manter a vantagem mesmo com um a menos desde os seis minutos da etapa final. A vitória por 1 a 0 sobre o Bahia, no Estádio Pituaçu, nesse domingo (13) dá um gás novo para o time virar a chave após a saída do técnico espanhol e seguir pontuando no Campeonato Brasileiro.
O time do interino Osmar Loss foi a campo com uma formação bem semelhante à equipe que enfrentou o Vitória no primeiro tempo, pela Copa do Brasil. As mudanças na escalação ficaram por conta da entrada de Lucas Ribeiro na zaga, além dos laterais Heitor e Léo Borges, já que Saravia apresentou sintomas gripais e Moisés que ainda tem vínculo com o Bahia.
O que se viu em campo foi um time recuando menos bolas para o goleiro e abandonando a tão questionada “saída de três”. O fato dos donos da casa demorarem a se encontrar em campo facilitou a vida do Colorado. Com boa troca de passes e aproveitando a mobilidade de Taison no meio-campo, o Inter começou a criar. E foi do camisa 10 o lance que acabou na penalidade marcada para o Inter. Aos 28 minutos, Taison deixou Edenilson na cara do gol. O camisa 8 tentou driblar o goleiro Matheus Teixeira e acabou sendo derrubado. O próprio Edenilson bateu bem e abriu o placar em Salvador.
O tricolor baiano só foi chegar com efetividade nos acréscimos. Aos 47, Rodriguinho encontrou Gilberto dentro da área, na cara de Daniel. O artilheiro soltou uma bomba, mas o goleiro fez uma grande defesa, salvado o Colorado. No minuto seguinte, a bola chegou até Rossi, na área, mas ele cabeceou e Daniel, bem colocado, pegou com facilidade.
O Inter voltou sem alterações para a etapa final. A partida seguia sob controle dos gaúchos até que aos seis minutos, em cobrança de escanteio para os visitantes, Lucas Ribeiro tentou agredir Rossi e recebeu o cartão vermelho direto. É o terceiro jogo seguido em que um defensor colorado é expulso.
E, mesmo com um a menos, o Inter empilhou chances perdidas. Aos 14, Heitor foi acionado dentro da área, se livrou da marcação e bateu cruzado. A bola passou em frente ao gol e saiu com muito perigo após desvio em Matheus Teixeira. Na sequência, em 30 segundos, o Inter teve mais oportunidades. Na primeira, Edenilson aproveitou erro na saída de bola, ficou com ela, mas errou o arremate. Em seguida, Yuri Alberto saiu na cara de Matheus Teixeira, mas chutou em cima do goleiro. 
Os 20 minutos finais foram de uma pressão desorganizada do Bahia, que não conseguiu criar nenhuma chance clara mesmo com um jogador a mais em campo. Ao Inter, restou tentar ficar com a bola e esperar o tempo passar. E deu certo. O Colorado venceu a primeira no Brasileirão e, agora, encara o Atlético-MG, quarta-feira, no Beira-Rio.
Bahia 0 Matheus Teixeira; Renan Guedes, Conti, Juninho e Matheus Bahia (Juninho Capixaba); Patrick de Lucca (Matheus Galdezani), Rossi, Daniel, Thaciano (Thonny Anderson) e Rodriguinho (Oscar Ruíz); Gilberto. Técnico: Dado Cavalcanti.
Inter 1 Daniel; Heitor (Lindoso), Lucas Ribeiro, Victor Cuesta e Léo Borges; Johnny, Edenílson, Patrick e Taison (Maurício); Yuri Alberto (Caio Vidal) e Thiago Galhardo (Zé Gabriel). Técnico: Osmar Loss.
Árbitro: Wagner Nascimento Magalhães (FIFA/RJ).
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário