Porto Alegre, quarta-feira, 24 de outubro de 2018.
Dia das Nações Unidas - ONU.

Jornal do Comércio

COMENTAR | CORRIGIR

Sial 2018

24/10/2018 - 11h46min. Alterada em 24/10 às 11h46min

Startup cria energético e bebida para cocktails de erva-mate

Fundador estima faturamento de 4 milhões de euros em cinco anos

Fundador estima faturamento de 4 milhões de euros em cinco anos


PATRÍCIA COMUNELLO /ESPECIAL/JC
Patrícia Comunello
No balcão onde fica a Gallimaté, no hall 6 da Sial Paris, uma cuia com uma bomba chama a atenção de quem conhece os dois utensílios básicos para fazer um chimarrão. Um dos fundadores da startup que trabalha com bebidas que usam base da folha de erva mate, Gonzague Depondt, diz que ganhou a cuia e bomba e que conhece o mate tomado por paraguaios.
O que interessa mesmo é que a empresa, fundada em 2017 e que integra a incubadora Smart Food Paris - onde pode ficar por anos anos incubada, aposta no mercado para o produto natural, usado para beber como energético e em cocktails. A bebida vem em versão original, tônica e ginger.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2018/10/23/206x137/1_12_sial_paris_area_startups_smart_food_paris_geral-8516574.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5bcf8d34d9528', 'cd_midia':8516574, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2018/10/23/12_sial_paris_area_startups_smart_food_paris_geral-8516574.jpg', 'ds_midia': '12_Sial_Paris_area_startups_Smart_Food_Paris_geral  ', 'ds_midia_credi': 'PATRÍCIA COMUNELLO /ESPECIAL/JC', 'ds_midia_titlo': '12_Sial_Paris_area_startups_Smart_Food_Paris_geral  ', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '600', 'align': 'Left'}
Depondt diz que a garrafa costuma ser vendida a 2,50 euros no varejo em Paris. Os fundadores da Gallimaté já estão em contato para exportar para países na Ásia, que tem boa recepção a este tipo de produto, comemora. O fundador diz que o plano é chegar a faturamento de 4 milhões de euros em até cinco anos, apostando em contratos para exportação, por isso a participação na Sial.
O negócio já teve aporte inicial de investidores de 300 mil euros e mais recentemente de 1 milhão de euros.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia