Porto Alegre, quarta-feira, 16 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

'Armado de caneta', Bolsonaro assina decreto que facilita posse de arma

"Para lhes garantir esse legítimo direito à defesa, eu, como presidente, usarei essa arma", afirmou Jair Bolsonaro, enquanto segurava uma caneta azul, em evento no Palácio do Planalto, em Brasília, durante a assinatura do decreto que facilita a posse de armas no Brasil. A liberação do porte de armas foi bandeira de campanha de Bolsonaro e teve publicação no Diário Oficial da União dessa terça-feira (15), com a condição de efeito imediato. O texto estende o prazo de validade do registro de armas de cinco para 10 anos e retira a obrigatoriedade de que um delegado da Polícia Federal (PF) autorize a posse. Estiveram presentes ministros e integrantes da bancada da bala no Congresso Nacional. Além disso, a medida permite a posse de até quatro armas por cidadão. Até o fim de janeiro, as atenções devem estar voltadas para o recadastramento de armas em situação irregular, determinado em Medida Provisória (MP).
 

FOTO EVARISTO SA/AFP/JC
16/01/2019 - 11h50min