Porto Alegre, terça-feira, 18 de dezembro de 2018.
Dia Internacional do Migrante.

Jornal do Comércio

COMENTAR | CORRIGIR

Municípios

Notícia da edição impressa de 19/12/2018. Alterada em 18/12 às 23h00min

Farroupilha é modelo de eficiência e planejamento

Administração investiu na recuperação de nascentes nas zonas rurais

Administração investiu na recuperação de nascentes nas zonas rurais


/PREFEITURA MUNICIPAL DE FARROUPILHA/DIVULGAÇÃO/JC
Carlos Villela
Com pouco mais de 70 mil habitantes, Farroupilha vem celebrando um período de eficiência de gestão, crescimento econômico contínuo e bons indicadores nos últimos anos. Desde 2014, a capital nacional do Moscatel se mantém entre as 100 primeiras colocadas no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), estando em 16º lugar no Estado.
Uma das marcas da gestão do prefeito Claiton Gonçalves (PDT) é a eficiência na administração. Além de ampliar a licença gestante para 180 dias, a prefeitura também adotou incentivo para os servidores que já podem se aposentar, oferecendo aumento de 2% para quem completar um ano sem pedir aposentadoria, com mais 1% anual posterior ao primeiro ano e limite de 10%, para desestimular aposentadorias. A administração também tem como meta criar uma Escola de Governo virtual para propiciar cursos de gestão pública com certificação e de forma gratuita aos servidores.
Implantando políticas de desburocratização para valorizar o empreendedorismo local, a cidade comemorou ainda a abertura de 857 novas empresas, gerando em torno de 1,2 mil empregos. Investimentos também são promovidos na zona rural, onde mora 13% da população, onde foi colocado em prática o Programa de Preservação de Nascentes. Em pouco menos de um ano, 12 propriedades foram selecionadas para garantir a proteção de nascentes e realizar a recuperação de fontes, junto com o reflorestamento de espécies nativas.
Também foi criado um Banco Social para arrecadar donativos a famílias carentes. Farroupilha tem ainda o Plano Estratégico Farroupilha 20-40, para estimulara continuidade do desenvolvimento, baseado em eixos. De acordo com Gonçalves, o prêmio é um reconhecimento da gestão e da "mudança de paradigma nas administrações públicas", afirmando que modelos de gestão empresarial podem levar a projetos vencedores de construção social.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia