Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 18 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Vinicius Ferlauto

Giro Rápido

Edição impressa de 18/01/2019. Alterada em 17/01 às 01h00min

Inversão de resultados

As vendas financiadas de automóveis leves zero-quilômetro subiram 13,4% no ano passado na comparação com 2017. A alta é superior ao volume de financiamentos de veículos leves usados, que avançaram 3,7%, na mesma base de comparação. Ao todo, em 2018, foram comercializados a crédito 1,29 milhão de unidades de carros novos e 3,14 milhões de usados. O resultado é uma inversão do verificado em 2017, quando os financiamentos de automóveis novos cresceram 7% e os de usados aumentaram 13,3%, na relação com 2016. O levantamento é da B3, que opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG).
Elétricos
O BMW Group vendeu 142.617 veículos eletrificados (bateria elétrica e plug-in híbrido) das marcas BMW e Mini em 2018. O número representa um aumento significativo de 38,4% em comparação a 2017.
Líderes de mercado
A Mercedes-Benz emplacou o ônibus e o comercial leve mais vendidos do mercado brasileiro em 2018. O ônibus campeão foi o modelo OF 1721, que teve 2.875 unidades emplacadas, crescimento de mais de 38% sobre as 2.079 unidades comercializadas em 2017. Na categoria de comerciais leves, a Sprinter liderou, registrando vendas de 8.299 unidades, entre vans, furgões e chassis, volume 31% superior em relação às 6.327 unidades do ano anterior.
Troca de sistemistas
A alemã Kroschu é a mais nova parceira da Volkswagen Caminhões e Ônibus na montagem dos veículos da marca na fábrica de Resende (RJ). A empresa passa a responder pelo acabamento da cabine até sua integração ao chassi, substituindo, nesse processo, a Continental, que por sua vez permanecerá fornecendo tacógrafos, painéis de instrumentos e módulos eletrônicos para os veículos.
Automação nível 4
A Daimler Trucks anunciou na Consumer Electronics Show (CES), maior feira de eletrônicos do mundo, nos Estados Unidos, que investirá mais de € 500 milhões no desenvolvimento de caminhões autônomos "SAE Nível 4". Essa classificação de automação se caracteriza pela rodagem autônoma em áreas definidas e entre locais específicos, dispensando a intervenção do motorista.
União confirmada
Confirmando as expectativas do setor automotivo, a Volkswagen AG e a Ford Motor Company divulgaram o primeiro acordo formal de uma ampla aliança, que permitirá às empresas aumentar sua competitividade e atender melhor aos consumidores. As empresas pretendem começar a parceria desenvolvendo vans comerciais e picapes médias a partir de 2022. Está em estudo, também, uma colaboração em veículos autônomos e elétricos e serviços de mobilidade. Não haverá troca de ações entre as duas montadoras.
Negócio do Chile
Uma das principais fornecedoras de ônibus para o sistema de transporte coletivo urbano da cidade de Santiago do Chile, o Transantiago, a Marcopolo, em parceria com a Mercedes-Benz, acertou a venda de 342 novas unidades para diferentes operadores daquele país. As primeiras 150 unidades foram produzidas durante o mês de dezembro na planta de Ana Rech (RS) e estão sendo aos poucos embarcadas para o destino. O negócio é um dos mais importantes fechados pela Marcopolo no continente latino-americano e amplia a participação da marca no Chile, que foi, em 2018, o principal mercado externo da companhia, com mais de 970 ônibus adquiridos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia