Inovação: Um imperativo de sobrevivência


Edson Bündchen, Superintendente do Banco do Brasil no RS Edson Bündchen, Superintendente do Banco do Brasil no RS


Todas as diretorias do Banco do Brasil operam com um norte muito claro em gerar permanentemente soluções cada vez mais adequadas e inovadoras para os milhões de clientes


No livro "A quarta revolução industrial", o fundador do Fórum Econômico Mundial, Klaus Schwab, traça um amplo panorama do impacto que as inovações tecnológicas estão provocando em todo o planeta. Na análise dos segmentos mais afetados pelas atuais forças disruptivas, o setor bancário será fortemente atingido e essa transformação na indústria financeira já chegou ao nosso País.
Historicamente associado a valores como tradição, segurança e confiabilidade, o Banco do Brasil, ao longo de sua já bicentenária trajetória, sempre teve que se adaptar para sobreviver e prosperar. Entretanto, talvez em tempo algum, essa necessidade de reinvenção e de mudança tenha sido tão importante para a própria sobrevivência da organização como agora.
Pressionado por um ambiente caracterizado pela alta volatilidade, incertezas e mudanças profundas no comportamento dos clientes, o Banco do Brasil reforçou a sua capacidade de inovação. Ilustra bem essa preocupação a existência de equipe lotada no Vale do Silício, na Califórnia, berço da inovação e de startups que estão transformando o setor financeiro. Com isso, espera o BB não apenas acompanhar as mudanças, mas ser protagonista e estar na vanguarda para liderar o processo adaptativo que o momento requer.
Além disso, aqui no Brasil, todas as diretorias da Empresa operam com um norte muito claro em gerar permanentemente soluções cada vez mais adequadas e inovadoras para os milhões de clientes. Por trás dessa postura, além de um corpo funcional qualificado e dedicado, o Banco conta com uma área de tecnologia reconhecida por sua competência em lançar produtos e serviços modernos, que visam facilitar a constante interação com os clientes, cada vez menos presentes fisicamente na rede de agências e que aderem de modo crescente ao atendimento digital.
Nesse sentido, vale destacar o APP do Banco do Brasil como líder absoluto dentre todos os bancos do País, além de um novo modelo de atendimento no varejo que está redesenhando a forma de relacionamento e interação com sua ampla gama de clientes. Também no segmento do agronegócio, onde o BB é líder histórico no atendimento aos produtores, vale destacar o custeio digital, modalidade na qual o cliente pode contratar suas operações sem precisar ir ao Banco. Isso tudo, é bom lembrar, seria impensável a poucos anos atrás .
Essas e muitas outras inovações que o Banco do Brasil coloca diariamente à disposição dos seus clientes, demonstra claramente que, não obstante pertencer a um segmento econômico tido como conservador, é notável a disposição e a capacidade do BB de investir em soluções inovadoras e tecnologicamente avançadas.
Somente assim, atento e capaz de se antecipar às mudanças, o maior banco da América Latina continuará sendo relevante para o País. Para isso, é imprescindível continuar aprimorando os produtos e serviços sem perder a noção de que o digital anda de mãos dadas com um excelente relacionamento presencial. Não há dúvidas de que cada vez mais a inovação será vital para o sucesso e relevância do Banco como um ator fundamental para o desenvolvimento do País.
Publicado em 29/03/2019.