Porto Alegre, terça-feira, 21 de maio de 2019.
Dia Mundial do Desenvolvimento Cultural.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Finanças e investimentos

COMENTAR | CORRIGIR

Educação financeira

04/05/2019 - 16h06min. Alterada em 21/05 às 21h42min

Quatro passos para gerir as finanças pessoais e realizar sonhos

Fernanda aponta que o método prevê controle de gastos, sonhos, orçamento e poupança

Fernanda aponta que o método prevê controle de gastos, sonhos, orçamento e poupança


LUIZA PRADO/JC
Patrícia Comunello
É possível organizar a vida financeira de forma rápida? Como, por exemplo, saber onde está gastando o dinheiro e como pode sobrar também para projetos futuros? Sim, é possível, mas é preciso ter método.
Seguindo a ideia de levar informações sobre educação financeira e finanças aos jovens - e a quem estiver buscando estes conhecimentos - o #fin - Finanças e Investimentos apresenta agora o método com quatro passos para começar a colocar certa ordem na vida vida financeira, independentemente do tipo de trabalho, fonte de renda e planos futuros das pessoas.
O método vem sendo disseminado pela cooperativa de crédito Sicredi Sul às suas unidades e comunidades onde estão. O Sicredi é um banco cooperativo, que segue regras específicas para o setor, mas onde as pessoas têm conta bancária, buscam crédito, investem etc. E a instituição percebeu que as pessoas precisavam adotar estratégias de educação financeira para conseguir ter uma vida melhor. 
A educadora financeira Fernanda Chidem da Costa é uma das multiplicadoras do método DSOP. Cada letra equivale a uma ação: D de Diagnóstico, S de Sonhos, O de Orçamento e P de poupar. A cooperativa conversou com o autor do método, Reinaldo Domingues, educador e terapeuta financeiro, sobre a ideia de aplicar a metodologia, e Domingues deu o sinal verde. Em 2018, o Jornal do Comércio mostrou o impacto desse programa na Serra Gaúcha. Confira mais aqui.
> VÍDEO: Confira no cana do JC no YouTube o passo a passo do DSOP
O DSOP é uma estratégia para que as pessoas incorporem educação financeira no dia a dia. O Sicredi montou até um kit do DSOP para que a pessoa possa se organizar e ler sobre o tema. 
Tudo começa com o diagnóstico (D). O Sicredi criou um material didático para quem quiser se aprofundar na metodologia. Um dos itens do kit é um caderninho verde chamado de Apontamentos de despesas. E tudo começa com o preenchimento das páginas com dia, mês e tipo de gasto, explica Fernanda.
"A ideia do caderninho é fazer um diagnóstico das despesas. Todo mundo sabe quanto ganha e quanto gasta ao mês, mas as pessoas perdem o controle com as pequenas despesas", adverte a educadora financeira. A anotação é por tipo de despesa e mês, desde a conta de cada ida ao supermercado, à farmácia, posto de combustível e lojas. "A ideia é fazer por 30 dias para ter um raio-x dos gastos", orienta Fernanda.
No segundo passo, define-se o sonho (S), que pode dividido em três etapas - curto prazo (de um a dois anos), de médio prazo (até 10 anos) e de longo prazo, acima dos dez anos, explica a educadora. "A gente vai vendo os desejos e sonhos e colocando no papel para poder concretizá-los depois."
O orçamento (O) é o terceiro passo e reúne as receitas, os gastos (lançados no caderninho) e os sonhos (quanto é preciso de dinheiro para realizá-los). "E atenção: o orçamento antigo de receita menos despesa não existe mais. Agora é receita - sonhos - despesas = orçamento total", ensina ela.
O quarto e último passo é poupar (P). E não interessa onde a pessoa vai aplicar o dinheiro definidos para este fim (fundo de investimentos, ações, plano de previdência ou até poupança). "Preciso saber onde estou guardando o meu dinheiro para realizar os sonhos que defini no segundo passo." 

Terapia com o Educador Financeiro (TEF): 

Ficou com alguma dúvida sobre o método do DSOP, tem dificuldades para começar a fazer essa organização geral das finanças. Achou impossível aplicar em sua vida ou adota outro tipo de estratégia? O #fin quer conversar sobre estas dúvidas e ideias sobre como lidar com este assunto. Comente aqui na matéria, traga perguntas que vamos ouvir educadores financeiros como a Fernanda Chidem da Costa para ampliar as informações.   
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia