Porto Alegre, segunda-feira, 27 de agosto de 2018.
Dia do Psicólogo e do Corretor de Imóveis.

Jornal do Comércio

COMENTAR | CORRIGIR

Cadeias produtivas

Notícia da edição impressa de 27/08/2018. Alterada em 26/08 às 00h00min

Produções de vinho, carne e soja ganham destaque na exposição

Setor vitivinícola gera R$ 2 bilhões anuais em negócios no Rio Grande do Sul, de acordo com André Bordignon

Setor vitivinícola gera R$ 2 bilhões anuais em negócios no Rio Grande do Sul, de acordo com André Bordignon


/MATHEUS PICCINI/ESPECIAL/JC
Ana Esteves

Um espaço onde estão reunidas três das principais cadeias produtivas do Estado, carne, vinho e soja, e que conecta produção agropecuária, indústria, comércio e serviços. Assim é o Salão do Empreendedor do Campo à Mesa, organizado através do programa Juntos para Competir, localizado no Pavilhão Internacional. "A ideia é focar em ações voltadas para os produtores e também para os consumidores finais", explica o coordenador de vitivinicultura do Sebrae-RS, André Bordignon.

Para Bordignon, uma das principais lacunas do mercado do vinho é o consumo, considerado muito baixo se comparado a outros países como Uruguai e Argentina. "Precisamos desmistificar o consumo do vinho, mostrando para as pessoas que elas devem consumir vinho da forma que quiserem, sem precisarem ser especialistas para tal, tornando-o uma bebida do dia a dia, como é a cerveja", afirma.

No espaço do vinho, são realizadas oficinas de degustação de vinhos gaúchos, orientadas por um sommelier do Ibravin que explica a origem dos vinhos, regiões produtoras, indicações geográficas, mostrando a diversidade vitícola do Estado. Ainda com foco no consumidor, o local conta com uma área para identificação de aromas com uma oficina que trabalha com aromas artificiais e naturais dos vinhos.

Voltado para os produtores, o espaço conta também com a área que mostra o funcionamento de uma indústria vinícola, onde são vistas máquinas para produção da bebida, desde a chegada das uvas até sair a garrafa. "Nosso foco é mostrar um modelo de produção com base em boas práticas de fabricação." O salão apresenta ainda dados sobre a produção vinícola no Estado, setor que segundo Bordignon chega a R$ 2 bilhões em negócios ao ano.

Outro destaque é a Vitrine da Carne que, neste ano, chega a 11ª edição. Ali, são demostrados cortes de carne e formas de preparo. "O objetivo é promover uma aproximação e um melhor diálogo sobre o tema carne, mostrando sua origem e seus diferenciais", disse o técnico da gerência setorial do agronegócio do Sebrae, Roberto Grecelle.

O espaço monstra ainda um bovino feito em madeira, em tamanho natural, marcado com todos os cortes industriais. "A ideia é fazer uma imersão no mundo da carne. Trouxemos esse boi, pois as pessoas têm muita dúvida sobre os cortes: onde fica a picanha, o entrecot? É verdade que a picanha não pode ultrapassar 1,2 quilo? Qual a diferença do filé para o contrafilé? Porque um é mais macio, outro tem mais sabor?". Os visitantes do salão também têm à disposição o Espaço dos Produtos Gaúchos, onde podem conhecer quatro cortes: assado de tira, shoulder, entrecot e t-bone. "Ali, eles terão informações como tipo de corte, onde fica na carcaça, qual o peso do animal de onde foi feito o corte, para que tipo de prato é recomendado, qual a raça, do que se alimentaram", disse Grecelle.

A cadeia da soja também é destaque no salão, onde são mostradas novas tecnologias, como drones pulverizadores de precisão para as lavouras, que identificam as áreas específicas que necessitam ser tratadas. "Também contamos com drones para monitoramento das lavouras, usados para georeferenciamento, com captura e análise de imagens", disse o técnico da gerência setorial de agronegócios, Fabiano Nichele. Além disso, são apresentados dados econômicos mostrando o impacto da produção de soja para o PIB e produção do Estado, quantidade de empregos gerados direta e indiretamente. "Também contamos com um jogo sobre manejo integrado de pragas, que apresenta pragas doenças e plantas daninhas", disse a técnica da gerência setorial de agronegócios, Ana Carolina Cittolin.

O Salão do Empreendedor é realizado pela Farsul, Senar-RS e Sebrae, com a parceria da Fecomércio/Senac, Fiergs/Senai e Embrapa.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia