Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de junho de 2017. Atualizado às 23h49.

Jornal do Comércio

Viver

COMENTAR | CORRIGIR

cinema

Notícia da edição impressa de 23/06/2017. Alterada em 22/06 às 17h51min

Drama pessoal e familiar

Exibido recentemente na seleção do Festival Varilux de Cinema Francês, Na vertical agora entra em cartaz em programação regular. O longa-metragem de Alain Guiraudie esteve no Festival de Cannes de 2016 e aborda a história de um casal cheio de diferenças.
Leo é um jovem cineasta viajando pelo interior da França. Por lá, conhece Marie, uma pastora de ovelhas. Nove meses depois, os dois têm um filho. Entretanto, incapaz de confiar no rapaz - que constantemente viaja sem aviso - e sofrendo com depressão pós-parto, Marie abandona os dois. Sozinho, o protagonista faz de tudo para se manter de pé e conciliar o bebê e os projetos pessoais.
Alain Guiraudie ganhou o Queer Palm no Festival de Cannes 2013, por Um estranho no lago. O mesmo título também lhe rendeu o prêmio de melhor diretor na mostra Um certo olhar, do mesmo evento.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia