Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de junho de 2017. Atualizado às 22h19.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

handebol

Alterada em 22/06 às 22h23min

Brasil goleia Porto Rico e fecha invicto a 1ª fase do Pan de Handebol Feminino

Com mais uma tranquila vitória, a seleção brasileira feminina de handebol fechou de forma invicta a primeira fase do Pan-Americano da modalidade, que está sendo realizado em Buenos Aires, capital da Argentina. Nesta quinta-feira, as comandadas do técnico interino Sérgio Graciano golearam Porto Rico por 40 a 15 (17 a 5 no primeiro tempo), pela quinta e última rodada do Grupo A.
Foram quatro tranquilas vitórias em quatro partidas nesta fase de grupos. Antes, o Brasil havia batido Estados Unidos (42 a 10), Colômbia (46 a 12) e Paraguai (29 a 15). Como líder da chave, a seleção jogará a semifinal neste sábado, a partir das 16 horas (de Brasília). Se vencer, já garantirá vaga no Mundial da categoria, que será na Alemanha, em dezembro deste ano - as três primeiras colocadas se classificam.
O Brasil começou e terminou bem o confronto. Abriu 4 a 0 no placar e só levou o primeiro gol quando o relógio já marcava seis minutos. A central Mayara comandou as jogadas no primeiro tempo. A defesa, mais uma vez, foi eficiente e impediu os ataques das porto-riquenhas pelo meio. A ponta-direita funcionou muito bem com Mariana Costa.
"Fizemos duas parciais muito boas, de novo conseguindo diminuir a quantidade de gols tomados na segunda. Tivemos bom nível de concentração e conseguimos anular o ponto forte delas: hoje, era pra termos mais trabalho no um contra um do que na partida contra o Paraguai porque (Porto Rico) tem jogadoras fortes fisicamente, mas soubemos adiantar a marcação", analisou Sérgio Graciano.
A armadora Duda elogiou a equipe e alertou para uma falha que, em sua opinião, precisa ser corrigida na fase final. "Nossa defesa, como sempre, está muito forte, ativa, como o técnico pede. E na frente, nossas pontas estão muito bem. A única coisa é que precisamos saber jogar bem coletivamente em jogos difíceis porque quando complica, queremos partir para o individual".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia