Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 25 de maio de 2017. Atualizado às 23h08.

Jornal do Comércio

Viver

COMENTAR | CORRIGIR

CINEMA

Notícia da edição impressa de 26/05/2017. Alterada em 25/05 às 17h52min

História do Real

Em tempos de crise política e debates calorosos, Real - O plano por trás da história entra em cartaz nos cinemas. Com direção de Rodrigo Bittencourt, o longa é baseado no livro 3.000 dias no bunker - um plano na cabeça e um país na mão, do escritor Guilherme Fiuza, que conta a criação do Plano Real.
Da mesma forma que a obra de Fiuza, o filme tem como protagonista o economista Gustavo Franco (Emilio Orciollo Netto) e narra fatos a partir de 1993, quando Itamar Franco (1930-2011), vivido por Bemvindo Sequeira, então presidente da República, nomeia Fernando Henrique Cardoso (Norival Rizzo) ministro da Fazenda. Sua primeira missão é criar um plano que resolva de vez o problema da hiperinflação no País. Um grupo de estudiosos é reunido. Entre eles, o economista Pedro Malan (Tato Gabus Mendes), que convida o ex-aluno Gustavo Franco, apontado pelo longa como o principal mentor do Real.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia