Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 26 de maio de 2017. Atualizado às 00h41.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

operação lava jato

25/05/2017 - 22h26min. Alterada em 26/05 às 00h42min

Moro ouve testemunhas de acusação dos operadores do PMDB

O juiz federal Sérgio Moro ouviu, nesta quinta-feira (25), três testemunhas de acusação contra os lobistas Jorge Luz e Bruno Luz, presos na 28ª fase da Operação Lava Jato sob suspeita de agirem como operadores de propinas para políticos do PMDB. O Ministério Público Federal sustenta que os dois intermediaram propinas a deputados e a senadores do partido oriundas da contratação do navio-sonda 10.000, da Petrobras.
Segundo os procuradores, o negócio da estatal teria gerado R$ 15 milhões a agentes públicos e políticos. Bruno e Jorge Luz são acusados de operar offshores para a lavagem de dinheiro. Um dos políticos que se valeram do esquema é Eduardo Cunha, argumenta a acusação.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia