Intuição para superar desafios


Zildo De Marchi,
presidente do Sindiatacadistas e diretor da Uniagro Zildo De Marchi, presidente do Sindiatacadistas e diretor da Uniagro

[email protected]


Sobreviver e crescer enfrentando o famigerado custo Brasil, torna difícil qualquer salto de qualidade e produtividade, no esforço de oferecer ao consumidor mais facilidades de compra e preço


Ao constatar os desafios que hoje impactam a atividade empresarial, chegamos à conclusão de que embora muitos deles sejam fruto de uma nova conjuntura de competição em escala globalizada, na essência continuam similares aos que passamos a enfrentar no início de nossa trajetória como empreendedor seis décadas atrás.
Portanto, pensamos que muitos dos valores desde então praticados continuam sendo válidos para quem inicia uma atividade produtiva e tendo como meta a perenização de sua presença no mercado de forma consistente.
Na época, evidentemente, não dispúnhamos de instrumentos teóricos sobre como proceder, ao contrário do que hoje acontece, nem tampouco de instituições de ensino na área de gestão e de órgãos de assistência gerencial como o Sebrae, por exemplo.
A saída era apelar para a intuição e a observação dos procedimentos adotados por empresários mais experientes na busca de práticas que pudessem ser utilizadas no negócio.
Tendo sempre atuado no setor alimentício, conseguimos evoluir da condição de empresa eminentemente regional para uma atuação nacional, com forte liderança de mercado.
Atribuímos o sucesso da trajetória cumprida pela organização a um conjunto de ações que incluiu desde o perfeito conhecimento do setor de atuação em todos os níveis, abrangendo desde a matéria-prima e a tecnologia mais adequada, até o desenvolvimento dos produtos com base na efetiva demanda do consumidor identificada em constantes pesquisas de mercado.
Em uma época em que o País estava defasado tecnologicamente, apostamos na inovação através do aporte de know-how especializado em feiras alimentícias e em institutos de pesquisa no exterior.
Isto permitiu-nos a realização de lançamentos pioneiros, como produtos lácteos frescos (iogurtes e cremes), entre outros, agregando valor à matéria-prima. Com isto, seguindo a tendência do que se fazia no exterior, trouxemos para os brasileiros novos hábitos de consumo e de alimentação mais saudável.
O conhecimento que se obtinha através de contatos no exterior tornou-se, atualmente, de acesso imediato e disseminado, o que exige métodos de gestão flexíveis e equipes multidisciplinares para entender os novos processos de produção e comercialização.
A facilidade de comunicação trouxe consigo o acirramento da concorrência junto à formação de grandes conglomerados na ponta da produção, na distribuição e no varejo.Sobreviver e crescer enfrentando o famigerado custo do Brasil dificultam qualquer salto de qualidade e produtividade, no esforço de oferecer ao consumidor mais facilidades de compra e preço. 
Se podemos deixar uma lição dessas décadas de balcão, passando pelas diversas fases da economia, arriscamos concluir que o momento atual é o mais desafiador, sem deixarmos de ser otimistas.
Publicado em 27/03/2017.