Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 23 de novembro de 2020.
CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

20/11/2020 - 15h38min. Alterada em 23/11 às 09h23min

Conhecendo os detalhes importantes da venda de carros usados e novos

 É necessário prestar muita atenção a tudo o que envolve a venda de carros usados e novos

É necessário prestar muita atenção a tudo o que envolve a venda de carros usados e novos


Divulgação/JC
Comprar um carro requer tempo para escolher que tipo de carro você precisa, que uso vai dar a ele, quanto dinheiro você dispõe para a compra, além de muitos outros detalhes importantes para que a compra do veículo seja uma aquisição frutífera e somente lhe proporcione alegria e bons momentos
O orçamento é bom? Provavelmente possa então escolher um carro novo. Mas a situação geral hoje em dia leva mais à compra de carros usados, o que não quer dizer que não vale a pena ou que é uma compra menor: comprar um carro entendendo bem como funciona a venda de carros usados e novos é fundamental para que a negociação seja um sucesso e você não se arrependa depois.
Comprar um carro não é a mesma coisa que comprar uma roupa, um livro ou uma planta. O dinheiro que você vai investir nessa compra é um valor alto, pois você estará adquirindo um bem. Portanto, é necessário prestar muita atenção a tudo o que envolve a venda de carros usados e novos, e tirar proveito de cada detalhe para poder fazer definitivamente a melhor escolha.
Existem diversas coisas que devem ser feitas antes de fechar negocio com a concessionária ou com o dono do carro que está à venda e é muito importante você prestar atenção, para que a sua compra de certo.

Dicas para fazer uma compra de sucesso


Divulgação/JC
A escolha do carro. É importante escolher um carro segundo o uso que você vai dar e segundo a quantidade de pessoas que irão viajar nele, porque um casal com filhos vai precisar um carro familiar, espaçoso, e uma pessoa que trabalha entregando remessas, vai precisar outro tipo de modelo.
Ao mesmo tempo, se você não costuma fazer viagens de carro pelas estradas do Brasil, poderá escolher um carro que seja adequado às ruas da cidade. Isto quer dizer que a cor é o de menos e que o preço, se bem é importante, só vem depois da escolha do tipo de carro.
Controlar o odômetro. Se a informação que você recebe é que o carro usado que pretende comprar ‘só tem’ 20 mil quilômetros rodados, preste atenção nos pedais, no volante e na manopla do câmbio. Tudo começa a desgastar depois de uns 60 mil quilômetros. Tome cuidado!
Checar os pneus. Todos eles devem ser da mesma marca, medidas e aros. Se não for assim, pode ter certeza que a suspensão será danificada e isso trará conseqüências.
Testar a embreagem. Qualquer problema numa caixa de câmbio traz dor de cabeça. Por esse motivo, não hesite em pedir um test – drive, porque só dessa forma você poderá sentir que o engate seja perfeito. Por outro lado, tente procurar alguma rua com subida, pois é nesse momento que você poderá verificar a embreagem e a aceleração. O carro custa subir, patina? É desgaste na certa!
Testar a suspensão. O test – drive é realmente muito importante porque só conduzindo o carro é que você poderá sentir se tudo está certo ou se existe algum problema. Tente dirigir não só por ruas asfaltadas, mas também por ruas com paralelepípedos ou irregularidades. Desse modo será possível testar a suspensão e perceber se não há problemas. Barulhos, chacoalhadas ou muita trepidação leva a complicações com os amortecedores.
Checar os freios. Continuando com o test – drive, tente ‘ouvir’ se, na hora de frear, surge algum barulho forte. Isso é causa das pastilhas ou discos, que devem ser trocados imediatamente. Faça o teste de frear diversas vezes, para garantir que esteja tudo certo.
Controlar o escapamento. Algumas pessoas adoram conduzir um carro que faz um ronco bem forte. Isso é possível só em um carro esportivo. Se a sua escolha não for esse tipo de carro, esse ronco não é normal e pode produzir-se, por exemplo, por causa de um furo no escapamento.
Outro ponto importante é olhar se não existem braçadeiras ou anéis soltos e se o assoalho não aquece. É um detalhe para ter em conta na hora de negociar a compra e conseguir um desconto...!
Controle de pintura. Mesmo vendo o carro lindo, com brilho e bem limpinho, preste especial atenção na pintura, olhando o veículo por completo e checando se não há imperfeições ou algum detalhe diferente na cor, por pequeno que seja. Isso pode denunciar um provável acidente com o carro.
Comentários CORRIGIR TEXTO

Produzido por: