Porto Alegre, sexta-feira, 05 de julho de 2019.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR

Trabalho

02/07/2019 - 15h07min. Alterada em 05/07 às 17h14min

Dois empreendimentos abrirão mais de mil empregos perto de Porto Alegre

Preparação do terreno da antiga Mu-Mu para erguer loja Atacadão já começou às margens da RS-040

Preparação do terreno da antiga Mu-Mu para erguer loja Atacadão já começou às margens da RS-040


LUIZA PRADO/JC
Bruna Oliveira
Depois das más notícias da demissão de 500 trabalhadores no fechamento de unidades da Deca (Duratex) e da Nestlé, a economia gaúcha ganha certo ânimo ao menos na Região Metropolitana de Porto Alegre. Dois novos empreendimentos vão abrir mais de 1,1 mil novas vagas de emprego ainda em 2019. Serão filiais das redes Atacadão (grupo Carrefour) e Havan (do empresário catarinense Luciano Hang) em Viamão, próximo a Porto Alegre.
Somente o hipermercado da rede francesa deve movimentar cerca de 950 vagas, sendo 650 novos postos (diretos e indiretos) e outras 300 vagas temporárias, segundo o grupo. A empresa já deu início às obras na área da antiga fábrica da Mu-Mu, fechada desde 2014, localizada na parada 42, na RS-040.
O investimento na filial do Atacadão é de R$ 70 milhões. O projeto prevê área construída de 16 mil metros quadrados, totalizando cerca de 30 mil m² com estacionamento para 350 veículos em vagas cobertas e descobertas, além das docas para embarque e desembarque de produtos. 
O local já está sendo preparado para a construção do canteiro de obras e a retirada da estrutura já existente no terreno. A obras devem durar cerca de 150 dias, com inauguração prevista para o fim do ano. Duas outras matrículas do terreno devem abrigar, futuramente, um centro comercial com lojas e cinema e um condomínio residencial.

Filial da Havan fica pronta em novembro

A Havan vai construir sua unidade às margens da rodovia, em terreno de mais de 8 mil m², localizado em frente a um seminário religioso. O investimento da rede de Luciano Hang é de R$ 25 milhões, com promessa de gerar 180 empregos diretos e outros 150 indiretos. O empreendimento deve ficar pronto até novembro.
O projeto ainda prevê um estacionamento no subsolo para 650 vagas. A construção ocorre em trecho com grande fluxo de motoristas, seguindo o mesmo modelo da filial anunciada para Esteio, também na Região Metropolitana e às margens da BR-116.
O prefeito de Viamão, André Pacheco, comenta a rapidez com que foram realizados os trâmites para a abertura da rede catarinense. "Em 42 dias, todas as certidões e documentos necessários foram emitidos, tempo que a própria Havan considerou um recorde", afirmou Pacheco.
A empresa, de acordo com o prefeito, não fez exigências sobre a área escolhida, mas pediu que a prefeitura negociasse com os sindicatos de comerciários e lojistas locais para assegurar a abertura das lojas em feriados. O acordo deliberado em assembleia manteve o fechamento das lojas em somente três datas: Natal, Ano-novo e 1° de Maio, como já previsto na convenção dos comerciários.
A abertura das duas grandes redes "traz expectativa otimista para a geração de renda e emprego em um momento ruim para a economia no País inteiro", avalia Pacheco. De acordo com o prefeito, Viamão registrou aumento de 16% em um ano no número de CNPJs emitidos - os dados são do site Empresômetro.
"É uma cidade com muito potencial, sobretudo pela localização", comenta Pacheco, citando que o município está entre as 10 cidades gaúchas que mais crescem na área da construção civil e que a produção agrícola local coloca Viamão entre as cidades que mais abastecem a Ceasa. O município concentra a maior produção de folheosos e de alimentos orgânicos do Estado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

EXPEDIENTE