Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 03 de novembro de 2016. Atualizado às 00h08.

Jornal do Comércio

Panorama

COMENTAR | CORRIGIR

AUDIOVISUAL

Notícia da edição impressa de 03/11/2016. Alterada em 01/11 às 15h53min

Cine Esquema Novo é atração em Porto Alegre

Filme Animal político, de Tião, abre mostra competitiva do Cine Esquema Novo

Filme Animal político, de Tião, abre mostra competitiva do Cine Esquema Novo


MARCELO LORDELLO /DIVULGAÇÃO/JC
Mais de 35 horas de programação em sala de cinema, galerias, ruas e paredes da cidade: de hoje até a próxima quinta-feira, Porto Alegre recebe a edição de 2016 do Cine Esquema Novo - Arte Visual Brasileira. A programação conta com exibições gratuitas de filmes e instalações que serão apresentados na Cinemateca Capitólio, sede oficial do festival, e também em locais como o Goethe-Institut Porto Alegre e o Instituto Ling. A abertura do evento acontece às 19h, no primeiro espaço, e já é seguida das primeiras exibições.
O recorte está dividido em três mostras: Competitiva Brasil, Resistência em película e Audiovisual em curso - com todo cronograma disponível pelo site http://cineesquemanovo.org. A primeira tem sessões diárias e inclui curtas e longas-metragens, em um total de 44 produções. Já a segunda discute a manutenção de técnicas analógicas na imagem em movimento e inclui trabalhos dos coletivos LaborBerlin (Alemanha) e Worm.Filmwerkplaats (Holanda). Com curadoria da produtora Pátio Vazio, a mostra é atração no Goethe. O mesmo espaço também recebe as produções de estudantes da Unisinos, Pucrs, Ufrgs e Ufpel.
A competitiva abre nesta noite, com dois trabalhos de Pernambuco - estado cuja produção vem recebendo prêmios e mais prêmios. Os representantes são o curta Superquadra Saci, de Cristiano Lenhardt, gaúcho radicado em Recife; e o longa Animal político, de Tião. O último deles destaca uma vaca que inicia jornada em busca do seu verdadeiro eu.
Entre os destaques do evento está a oportunidade de assistir trabalhos que participaram dos festivais de cinema mais badalados do mundo. Já nesta sexta-feira, às 21h, o Capitólio recebe exibição de Cinema Novo, filme-ensaio de Eryk Rocha que conquistou o Olho de Ouro em Cannes. O documentário investiga o movimento artístico homônimo através do pensamento e fragmentos de filmes dos seus principais autores - além de destacar como uma geração de realizadores iniciou uma nova forma de fazer cinema no Brasil. Em Porto Alegre, a previsão de lançamento comercial do filme é para a próxima semana.
Também participaram do festival francês os curtas A moça que dançou com o diabo, de João Paulo Miranda Maria; e Abigail, de Isabel Penoni e Valentina Home. Enquanto um recebeu um Prêmio Especial do Júri, o outro foi exibido na Quinzena dos Realizadores.
Gaúchos que estiveram em Berlim com suas estreias na ficção em longa-metragem, Davi Pretto (de Castanha) e a dupla Filipe Matzembacher e Marcio Reolon (Beira-mar) também estão no programa, mas com novos projetos. O duo é responsável pelo curta O último dia antes de Zanzibar, enquanto Pretto apresenta Rifle, longa que ganhou os prêmios de melhor roteiro e melhor som no Festival de Brasília deste ano. Previsto para entrar no circuito em 2017, o título é atração no dia 6 de novembro. A produção tem ares de faroeste e acompanha um jovem misterioso que vive em uma região rural. No enredo, a tranquilidade do local fica ameaçada quando um fazendeiro tenta comprar a pequena propriedade onde o protagonista e uma família vivem.
Baseados em Berlim, a gaúcha Melissa Dullius e o catarinense Gustavo Jahn também já têm uma relação com o festival da capital alemã: Muito romântico esteve na mostra Forum Expanded do evento. O trabalho é uma das atrações na reta final do Cine Esquema Novo, na próxima quarta-feira, e coloca em foco um casal que tenta a vida em Berlim - fazendo filmes, amizades e música. Após perderem o rumo com a revelação de um segredo, eles encontram um portal para o cosmos.
Como encerramento da programação, no dia 10, foi selecionado um filme fora de competição: Beduíno, mais recente trabalho de Júlio Bressane, veterano do cinema marginal brasileiro. O cineasta levou 14 anos para desenvolver a obra, que destaca um casal de dramaturgos de sua própria existência.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia