Porto Alegre, sexta-feira, 18 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

COMENTAR | CORRIGIR

ensino superior

Notícia da edição impressa de 18/01/2019. Alterada em 18/01 às 10h21min

Brasil conta com quase sete mil cursos de pós-graduação

Sofia destaca que alunos com mestrado tendem a ser melhor remunerados

Sofia destaca que alunos com mestrado tendem a ser melhor remunerados


CGEE/DIVULGAÇÃO/JC
João Dienstmann
Um levantamento feito pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), fundação ligada ao Ministério da Educação (MEC), apontou que o Brasil conta com 6.867 cursos de pós-graduação avaliados e reconhecidos pelo MEC. O número compreende dados de 2017, publicados no ano passado, e traça um panorama de especializações, mestrados e doutorados e suas diversificações, oferecidos pelas instituições de ensino por todo o País.
A principal oferta de vagas é para o mestrado acadêmico, quando o ensino é mais voltado a formar um futuro pesquisador ou docente, seguido pelo doutorado e pelo mestrado profissional, com o enfoque maior às áreas de atuação específicas. O Capes também avaliou esses cursos em notas que variam de 3 a 7. Conforme o estudo, a maioria das pós-graduações receberam nota 4 (2.579), seguida daquelas avaliadas com nota 3 (1.562). Apenas 376 cursos pesquisados receberam a nota máxima em qualidade. As áreas de Biologia, Química, Física e Ciência da Computação encabeçam aquelas com maior número de cursos com excelência.
No Estado, de acordo com a Plataforma Sucupira, que engloba os dados de todos os estados, são disponibilizados 679 cursos de mestrado e doutorado nas universidades. A maioria deles está concentrada na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). São 168 disponíveis, e, em 2018, foram 12.713 alunos matriculados. Para 2019, a Ufrgs lançará quatro novos cursos: mestrados em Estatística, em Dinâmicas Regionais e Desenvolvimento, e em Ciência da Informação, e doutorado em Assistência Farmacêutica. A instituição projeta 3,4 mil vagas para este ano.
Entre as universidades particulares, a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Pucrs) estima 950 vagas disponíveis aos alunos para mestrado e doutorado neste ano. São, no total, 24 programas de pós-graduação, 24 cursos de mestrado e 22 de doutorado. Áreas como Direito, Letras e Ciência da Computação estão entre as mais procuradas. Entre as especializações, a Pucrs projeta 20 novos cursos para implementação.
Já a Unisinos terá o seu primeiro doutorado profissional em 2019. O curso de Gestão em Negócios é pioneiro no Brasil e terá edital com a abertura de inscrições nos próximos meses. A universidade conta com 27 opções de mestrado e doutorado, além de um vasto portfólio de especializações. Além disso, alguns cursos são híbridos, com aulas presenciais e a distância, o que ajuda a flexibilizar horários e auxilia os alunos já no mercado de trabalho a continuarem os estudos.
Um outro estudo, chamado Mestres e Doutores, promovido pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), mostra que houve crescimento na oferta de vagas para mestrado e doutorado superior a 200% em 20 anos. O compilado também destaca que os cursos voltados à área da saúde são aqueles com maior número de adeptos da pós-graduação, sobretudo em função das residências médicas.
A coordenadora do estudo, Sofia Daher, explica que um dos diferenciais para seguir estudando após a graduação é a possibilidade de aumentar o salário, em virtude da maior qualificação. "Notamos que os alunos com mestrado ganham cerca de 83% a mais em comparação aos que somente terminaram a graduação. A cada nível de escolaridade adquirido há um reforço na remuneração", explica.
Já em relação aos doutores, ela salienta que 70% dos profissionais intitulados doutores estão ocupados, número considerado "alto e estável" pela coordenadora. Uma das formas de dirimir o impacto sobre o desemprego, na visão de Sofia, seria aumentar a oferta de bolsas de pós-graduação aos recém-formados. "Essas medidas contribuem para dar andamento às pesquisas e manter os recém-titulados nas atividades acadêmicas e de pesquisa, até que consigam colocações definitivas", conclui.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

Faça aqui a sua pesquisa por área ou instituição de ensino

Pesquisa por palavra-chave:

Instituição:


Área:


Tipo de curso:











Base de dados com 1043 cursos de 31 instituições no Rio Grande do Sul.


EXPEDIENTE

Editor-Chefe: Guilherme Kolling | Editora Cadernos Especiais: Ana Fritsch | Produção: Fernanda Crancio / Reportagem: João Dienstmann | Pesquisa de cursos: Melissa Renz | Website: Thiago Machado, Paulo Serpa Antunes e i94.Co. - Jornal do Comércio