Porto Alegre, sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria da construção

23/02/2020 - 14h19min. Alterada em 23/02 às 14h44min

Rio Grande do Sul terá fábrica de cimento com investimento de R$ 100 milhões

Donos da empresa e empresário uruguaio detalharam planos em audiência com Leite

Donos da empresa e empresário uruguaio detalharam planos em audiência com Leite


GUSTAVO MANSUR/PALÁCIO PIRATINI/DIVULGAÇÃO/JC
Investimento à vista no Rio Grande do Sul. Donos da Hipermix comunicaram ao governo gaúcho que vão construir uma fábrica de cimento e argamassa em Montenegro, distante 46 quilômetros de Porto Alegre. A unidade ficará no distrito industrial do município.
A primeira fase deve ser concluída entre o fim de 2020 e o início de 2021, segundo nota do governo. Serão gerados 30 empregos diretos e 120 indiretos, diz o Palácio Piratini.
Em audiência com o governador Eduardo Leite (PSDB), na sexta-feira (21), no Piratini, representantes da Hipermix, de São Paulo, e o empresário uruguaio Diego Lugano. O desenvolvimento e a estruturação do projeto foram feitos pela empresa gaúcha M.Stortti, segundo o governo.
A fábrica terá capacidade para produzir 100 mil toneladas por ano. Segundo os representantes da empresa, o potencial pode ser multiplicado cinco vezes quando o complexo total for instalado
Marcio Loucatelli, proprietário da Hipermix Brasil e sócio da nova empresa em Montenegro, a cidade foi escolhida devido ao potencial logístico de recebimento de matéria-prima. Há possibilidade de transporte de insumos do Uruguai. Os mercados consumidores a serem buscados são o gaúcho, de Santa Catarina e do Paraná. Argentina e Paraguai também estão nos planos comerciais. 
> Acesse informações de outros projetos no Investômetro
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

EXPEDIENTE

2020