Porto Alegre, quinta-feira, 19 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR

Infraestrutura

Notícia da edição impressa de 19/03/2020. Alterada em 19/03 às 17h20min

RGE investiu R$ 884 milhões em 2019 no RS

Ações desenvolvidas no ano passado integram plano de melhoria e expansão do sistema da companhia

Ações desenvolvidas no ano passado integram plano de melhoria e expansão do sistema da companhia


/ANTONIO PAZ/arquivo/JC
Jefferson Klein
A distribuidora RGE aportou R$ 884 milhões em obras de ampliação, melhoria e modernização da rede elétrica em 2019. O valor é 13,4% superior ao investido no mesmo no ano anterior. A concessionária, controlada pelo grupo CPFL, fornece energia para 381 municípios do Rio Grande do Sul.
Entre os empreendimentos destacados estão as novas subestações de energia Uruguaiana 8 e Passo do Sobrado e as ampliações das subestações Venâncio Aires 2 e Rosário do Sul; bem como obras nas linhas de distribuição Guarita -Tenente Portela; Gravataí 3-Gravataí 1; e Santa Rosa 1-Três de Maio. Ao todo, com essas iniciativas, foram cerca de 310 mil clientes de 35 municípios beneficiados.
Além dessas ações, entre janeiro e dezembro de 2019, a RGE executou outras 143 obras nas suas redes com objetivo de aumentar a confiabilidade e modernização do sistema elétrico, através de construções de segundas fontes de alimentação, que contaram com um investimento de R$ 28,7 milhões. Ao todo, foram mais de 20 mil quilômetros de rede reformados e 88 mil postes substituídos. Essas ações fazem parte do Plano de Manutenção e Expansão do Sistema Elétrico da companhia. Ao longo do ano passado foram instalados 537 religadores automáticos, que representam um acréscimo em termos tecnológicos para as redes de distribuição. Trata-se de equipamentos operados à distância, pelo Centro de Operações da RGE, que auxiliam no restabelecimento rápido da energia quando a interrupção ocorre sem danos físicos à rede, como, por exemplo, em caso de descargas atmosféricas.
"Todo esse investimento realizado no ano passado faz parte de um forte plano estratégico com o objetivo de ampliar, a cada dia, a qualidade do fornecimento de energia", afirma o diretor-presidente da RGE, Marco Antonio Villela de Abreu. A concessionária atende 2,9 milhões de clientes (cerca de 7,2 milhões de habitantes) em uma extensão territorial de 182 mil quilômetros quadrados. Atualmente, a RGE possui 149 subestações próprias, 4,6 mil quilômetros de linhas de transmissão, 152,5 mil quilômetros de rede primária e secundária (baixa e média tensão), 182 mil transformadores, 1,9 milhão de postes e 4 mil religadores automáticos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

EXPEDIENTE

2020