Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de janeiro de 2020.
Feriado nos EUA: Dia de Martin Luther King.

Jornal do Comércio

12/06/2019 - 17h52min.
Alterada em 08/08 às 14h22min
COMENTAR | CORRIGIR

Cidades precisam criar ambiente atrativo para jovens construírem seus sonhos, adverte Audy

Audy afirma que é fundamental inserir as pessoas no centro da inovação

Audy afirma que é fundamental inserir as pessoas no centro da inovação


CLAITON DORNELLES/JC
Sabe aquela imagem de uma pessoa com muita sede, o copo de água está bem próximo, quase na ponta dos dedos, mas ela não consegue pegá-lo na mão? Essa é uma analogia que o superintendente de Inovação e Desenvolvimento da Pucrs, Jorge Audy, costuma fazer quando pensa em todas as possibilidades que estão à disposição para transformarmos a nossa sociedade, mas que não se concretizaram nos últimos anos. “Me inquieta quando penso no potencial do Rio Grande do Sul, e da nossa tradição de empreendedorismo, educação e politização que não é realizado”, comenta. Ele é o personagem deste episódio da Série Mentes Transformadoras. 
Sabe aquela imagem de uma pessoa com muita sede, o copo de água está bem próximo, quase na ponta dos dedos, mas ela não consegue pegá-lo na mão? Essa é uma analogia que o superintendente de Inovação e Desenvolvimento da Pucrs, Jorge Audy, costuma fazer quando pensa em todas as possibilidades que estão à disposição para transformarmos a nossa sociedade, mas que não se concretizaram nos últimos anos. “Me inquieta quando penso no potencial do Rio Grande do Sul, e da nossa tradição de empreendedorismo, educação e politização que não é realizado”, comenta. Ele é o personagem deste episódio da Série Mentes Transformadoras. 
Porém, algo está mudando. Foram necessárias décadas de tentativas e diversas iniciativas de pessoas para tentar acelerar as ações de transformação, e o caldo cultural efervescente que está tomando forma hoje deixa o gestor otimista. Um dos motivos desta esperança é a Aliança pela Inovação de Porto Alegre, iniciativa da qual Audy é um dos idealizadores e um dos principais articuladores, e que une a Prefeitura de Porto Alegre e a Ufrgs, Pucrs e Unisinos com o objetivo de transformar a capital gaúcha em referência em inovação e qualidade de vida.
> Assista ao vídeo com a íntegra da entrevista com Jorge Audy:
“A nossa missão é construir um ambiente tão legal, que as novas gerações de gaúchos que estão chegando agora enxerguem aqui as condições de realizarem os seus sonhos pessoais e profissionais, e que não precisem projetar o seu futuro em outros estados e países”, analisa. Mais do que isso, o que se espera é que pessoas do mundo inteiro passem a enxergar no ambiente que está sendo criado localmente as condições de crescer e se desenvolver. “Queremos ser uma referência em qualidade de vida e de um ambiente legal, dinâmico, criativo e inovador para crescer”, acrescenta.

> Podcast: ouça a entrevista completa

Na prática, o que se vislumbra é uma possibilidade efetiva de transformar a realidade a partir da chamada quarta hélice: sociedade civil em conjunto com universidade, empresas e governo. Para isso acontecer, porém, Audy ressalta que é preciso que haja uma mudança de mentalidade, que começa com a percepção de que o século 21 é muito diferente de tudo o que vivemos no passado, especialmente do ponto de vista da colaboração. “O Brasil, e muitos de nós, ainda vivem na plenitude do século 19, um mundo em que para uma empresa crescer, outra tem de desaparecer; para uma universidade ou sociedade evoluir, outra tem de pagar o preço. O século 21 é um século do crescimento conjunto. Para eu crescer, todo mundo tem de crescer, pois sou fruto de uma coletividade”, analisa o superintendente de Inovação e Desenvolvimento da Pucrs.
Neste cenário, criatividade, inovação e as novas tecnologias são habilitadoras dessa construção que terminará por transformar a realidade atual. Mas, no centro de tudo, sempre estão os indivíduos. “Inovação envolve uma poderosa visão de futuro e pessoas qualificadas, excepcionais e com capacidade de enxergar o novo e construir algo em conjunto”, conclui.

Quem são as 11 Mentes Transformadoras:

  Jorge Gerdau Johannpeter, empresário 
  Pedro Englert, CEO da StartSe 
  Jorge Audy, superintendente de Inovação e Desenvolvimento da Pucrs 
  Mônica Timm, CEO da plataforma de leitura Elefante Letrado 
  José Renato Hopf, fundador e CEO 4all 
  Cesar Leite, fundador e CEO Grupo Processor 
  Daniel Randon, CEO das Empresas Randon 
  Tito Gusmão, CEO da corretora digital Warren
  Luís Lamb, pesquisador em Inteligência Artificial e secretário de Inovação, Ciência Tecnologia do Rio Grande do Sul
  Susana Kakuta, diretora do Tecnosinos
  Guilherme Braga, cofundador e CEO da Egalitê Recursos Humanos Especiais
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Patrícia Knebel
Patrícia Knebel
Ecossistemas de inovação, tendências globais para os negócios, marketing digital, as tecnologias que são os pilares da transformação digital (como mobilidade, Internet das Coisas e Big Data) e todas as novidades que impactam o comportamento dos consumidores e o futuro das empresas e das cidades estão na coluna Mercado Digital. Estou feliz por você estar aqui.