Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 11/04/2018. Alterada em 10/04 às 21h28min

Ibovespa fecha em alta de 1,44%

Com uma trégua na tensão política local, o mercado acionário teve espaço para responder positivamente aos sinais externos, como a valorização forte das commodities e os bons ventos, que, por mais um dia, seguiram embalando as bolsas europeia e americana. O Ibovespa encerrou o pregão de ontem valorizado, em 1,44%, aos 84.510 pontos.
Petrobras e Vale foram os destaques de alta. O desempenho da petroleira estatal foi influenciado pela forte valorização das cotações do petróleo no mercado internacional (em torno de 3,6%). Também contribuíram de maneira positiva notícias sobre a companhia expressas nos discursos de diretores durante o seminário A Sea of Opportunities in the Oil & Gas Sector, organizado pela Embaixada Brasileira em Londres. Petrobras ON fechou com ganhos de 3,93%, enquanto PN subiu 4,24%.
Já a Vale ON, que valorizou 4,40%, seguiu o minério de ferro, que subiu 2,11% na China, e também com as declarações do presidente da China, Xi Jinping, a respeito da possibilidade daquele país de ampliar o acesso externo ao mercado chinês ainda neste ano.
.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia