Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

Notícia da edição impressa de 22/03/2018. Alterada em 22/03 às 00h50min

Suspeito de enviar bombas no Texas morre em explosão

O suspeito de ser o responsável por uma série de bombas no Texas nas últimas semanas morreu ontem, em Austin, capital do estado, ao explodir um dos artefatos dentro do carro onde estava enquanto era perseguido pela polícia.
O homem tinha 24 anos e era branco, mas seu nome não foi divulgado. A polícia descobriu que ele estava hospedado em um hotel próximo à cidade e passou a segui-lo depois de ele deixar o local dirigindo um carro.
Pouco depois, o suspeito parou seu veículo ao lado da estrada e, quando uma equipe policial se aproximou, acionou uma bomba dentro do carro. Ele morreu na hora, e um policial teve ferimentos leves. Agentes do FBI (a polícia federal norte-americana) também participaram da ação. A explosão aconteceu em uma rodovia na cidade de Round Rock, 32 quilômetros ao Norte de Austin.
"O suspeito está morto e tem ferimentos profundos decorrentes da explosão de uma bomba dentro de seu veículo", disse o chefe da polícia local, Brian Manley. Segundo ele, o homem era o único responsável pelos ataques, mas sua morte não significa que o caso está resolvido, pois ele pode ter enviado bombas pelo correio que ainda não chegaram. Por isso, pediu que os moradores fiquem atentos caso vejam ou recebam algum pacote suspeito.
Manley afirmou ainda que não sabe os motivos dos ataques, que começaram no dia 2 de março, quando uma bomba matou um homem em Austin. Foram ao menos seis bombas, sendo que uma não chegou a explodir, deixando dois mortos e cinco feridos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia