Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Minuto Varejo

- Publicada em 22 de Abril de 2022 às 19:26

Rede nacional de atacarejo recebe licença para loja em Porto Alegre

Terreno onde vai ser erguido o empreendimento tem mais de 20 mil metros quadrados

Terreno onde vai ser erguido o empreendimento tem mais de 20 mil metros quadrados


PATRICIA COMUNELLO/ESPECIAL/JC
Patrícia Comunello
Já tem muito atacarejo abrindo ultimamente? Pois, preparem-se, porque vem mais por aí e em Porto Alegre que, na semana passada (14), ganhou o segundo da bandeira Desco, do grupo Imec, de Lajeado.
Já tem muito atacarejo abrindo ultimamente? Pois, preparem-se, porque vem mais por aí e em Porto Alegre que, na semana passada (14), ganhou o segundo da bandeira Desco, do grupo Imec, de Lajeado.
Agora a coluna obteve a informação que um dos maiores grupos do País neste segmento já obteve a primeira licença para erguer sua loja na Capital. O grupo Pereira, de Santa Catarina, já tinha anunciado que entraria no segmento no Estado.
A licença prévia (LP) para erguer uma filial do Fort Atacadista foi emitida pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade (Smamus) na terça-feira (19). O empreendimento está em nome de SDB Comércio de Alimentos, com sede em São Paulo, que pertence ao grupo catarinense.
Vai ser mais um empreendimento no segmento, que registra expansão. Porto Alegre tem hoje pelo menos cinco - Atacadão (Carrefour), MaxxiAtacado (grupo BIG), Stok Center (Comercial Zaffari) e dois Desco (grupo Imec). Está prestes a abrir uma loja da rede Super Kan.  
A área que o empreendimento vai ser montado é de mais de 20 mil metros quadrados, situada na avenida Manoel Elias, 745, no bairro Passo das Pedras. O terreno fica atrás da garagem de uma empresa de ônibus. Hoje a área é toda cercada. A coluna buscou mais detalhes sobre cronograma e tamanho da operação com o grupo e aguarda retorno.
A região, em direção ao Norte da Capital, fica em uma zona em que é permitido este porte de supermercado, proibido em zonas mais adensadas ou já consolidadas, onde só podem ser abertas lojas de até 2,5 mil metros quadrados de área de venda.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2022/04/22/206x137/1_20220420_173316-9605332.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'6262d83cc8441', 'cd_midia':9605332, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2022/04/22/20220420_173316-9605332.jpg', 'ds_midia': 'Minuto Varejo - novos empreendimentos - atacarejo - terreno na avenida Manoel Elias, 745 - onde vai ser loja do Fort Atacadista - grupo Pereira - Zona Norte de Porto Alegre - supermercados -   ', 'ds_midia_credi': 'PATRICIA COMUNELLO/ESPECIAL/JC', 'ds_midia_titlo': 'Minuto Varejo - novos empreendimentos - atacarejo - terreno na avenida Manoel Elias, 745 - onde vai ser loja do Fort Atacadista - grupo Pereira - Zona Norte de Porto Alegre - supermercados -   ', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '360', 'align': 'Left'}
Área que é indicada no projeto na Smamus fica na avenida Manoel Elias, no Passo das Pedras. Foto: patrícia Comunello/JC 
Há atacarejos menores como os do Desco, que abriram perto do Centro e na Zona Sul, mas normalmente as unidades tem mais de 3 mil a 4 mil metros quadrados, como o Stok Center, da Comercial Zaffari, que funciona perto da freeway, ao lado da Havan, onde é liberado o tamanho de loja.
"A Licença Ambiental refere-se ao licenciamento prévio para a atividade de supermercado atacadista, cujo Estudo de Viabilidade Urbanística (EVU) foi aprovado", explica a pasta.
"É a primeira etapa do licenciamento, em que o órgão licenciador avalia a localização e a concepção do empreendimento, atestando a sua viabilidade ambiental e estabelecendo os requisitos básicos para as próximas fases", completa a secretaria.
A LP tem validade de um ano e pode ser renovada. Para conseguir a Licença de Instalação (LI), que permite as obras, a empresa terá de apresentar estudos, que vão desde emissão de poluentes e de barulho na região e informar dados de investimentos e perfil da operação, com área construída e demais especificações de fluxo de veículos. O projeto foi listado como prioridade na tramitação, diz a Smamus, o que acelera a tramitação.  
O grupo Pereira anunciou em 2021 que vai abrir quatro atacarejos no Rio Grande do Sul. Canoas, Caxias do Sul, Novo Hamburgo e Porto Alegre foram os locais escolhidos. No fim do ano passado, também foi comunicada a montagem de um centro de distribuição (CD) na área da antiga Hyundai Elevadores, em São Leopoldo.
A unidade de Caxias do Sul foi confirmada. A de Novo Hamburgo não teve indicação ainda da localização. O investimento total nas quatro filiais soma R$ 172 milhões, incluindo R$ 22 milhões do CD.
Na área canoense, na vizinhança do ParkShopping Canoas, o terreno aguarda o empreendimento. Acordo recente entre a prefeitura, os donos da área e o Ministério Público (MP-RS) liberou o uso do terreno. A medida também deu sinal verde para erguer uma loja da Havan e um mega loteamento de casas de alto padrão liderado pela Melnick.
O grupo Pereira foi criado em 1962, em Itajaí, região portuária do estado vizinho. Hoje tem 16 mil funcionários que atuam em 94 unidades situadas também em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo e no Distrito Federal. O faturamento foi de R$ 9,7 bilhões em 2021.
São 28 lojas da bandeira Comper (supermercados), 48 do Fort Atacadista (atacarejo), sete do Atacado Bate Forte (atacadista de distribuição), 10 do SempreFort (setor farmacêutico), um posto de combustível, a Perlog, de logística, e o Vuon, em serviços financeiros.
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO