Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

ENSINO SUPERIOR

- Publicada em 17h33min, 21/09/2020. Atualizada em 21h19min, 21/09/2020.

Novo reitor da Ufrgs, Carlos André Bulhões toma posse pedindo 'muito diálogo'

Terceiro nome da lista tríplice, Bulhões foi confirmado à frente da universidade entre 2020 e 2024

Terceiro nome da lista tríplice, Bulhões foi confirmado à frente da universidade entre 2020 e 2024


UFRGS/DIVULGAÇÃO/JC
Tomou posse, na manhã desta segunda-feira (21), o novo reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) para a gestão 2020-2024, o professor Carlos André Bulhões. Tendo a professora Patricia Pranke na vice-reitora, Bulhões afirmou, por meio da nota da universidade, que "o início dos trabalhos será marcado por muito diálogo e algumas modificações estratégicas na estrutura organizacional".
Tomou posse, na manhã desta segunda-feira (21), o novo reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) para a gestão 2020-2024, o professor Carlos André Bulhões. Tendo a professora Patricia Pranke na vice-reitora, Bulhões afirmou, por meio da nota da universidade, que "o início dos trabalhos será marcado por muito diálogo e algumas modificações estratégicas na estrutura organizacional".
"A soma da expertise do quadro funcional que permanece e dos novos colaboradores da Administração Central busca seguir a trajetória de excelência da Ufrgs”, aponta Bulhões em nota.
A agenda prevista para os primeiros dias contempla visitas do reitor a todas as unidades acadêmicas. Após a primeira rodada na agenda interna, devem ser priorizadas algumas ações administrativas e de articulação institucional fora da Universidade — tendo em vista, sobretudo, a situação financeira e os cortes previstos para a área da educação. 
Na última semana, em sua primeira conversa com a imprensa após ter sido nomeado, Bulhões afirmou que a transição entre sua gestão e da reitoria anterior, comandada pelo reitor Rui Vicente Oppermann e pela vice-reitora Jane Tutikian, seria "lenta, gradual, sem grandes rupturas, sem grandes quebras". O novo reitor também havia antecipado o que considera o tripé de sua atuação à frente da instituição: o financiamento da "educação superior pública, gratuita, de qualidade, inclusiva, autônoma e democrática", a inclusão pedagógica e o diálogo. 
No mesmo dia da conversa do reitor com os jornalistas, na última quinta-feira (17), alunos e professores da realizaram uma manifestação contra sua nomeação, no Campus Centro da universidade. Isso porque a chapa do novo reitor ficou em terceiro lugar na consulta interna da universidade, realizada em julho, sendo a decisão final tomada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, entre os nomes da lista tríplice. 
Na semana passada, a deputada gaúcha Maria do Rosário (PT) protocolou um projeto para barrar a nomeação de Bulhões como reitor. Em vídeo postado nas redes sociais, a deputada diz que a escolha é "autoritária" por nomear o terceiro colocado da lista tríplice. A gestão de Opperman também havia se manifestado, por meio de nota, a respeito da nomeação, afirmando que a decisão optava por uma "proposta amplamente derrotada" pela comunidade acadêmica, ignorando "os grandes avanços feitos nos últimos anos na construção de uma universidade de excelência acadêmica, plural e inovadora".
Natural de Alagoas, Bulhões é professor titular da Engenharia há 36 anos, atuando nas áreas de métodos de gestão de recursos hídricos, recursos renováveis, recursos energéticos, meio ambiente e infraestrutura. Graduado em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) no começo dos anos de 1980, ele fez carreira no Rio Grande do Sul e pós-graduações no exterior, é professor do Departamento de Obras Hidráulicas do Instituto de Pesquisas Hidráulicas e diretor do Sindicato dos Engenheiros do RS.
Na terça-feira (22), será dada a posse para a alta administração da Universidade, pró-reitores, vice-pró-reitores e diretores de departamentos.
Comentários CORRIGIR TEXTO