Aline largou emprego fixo para abrir Belas Trufas, há cerca de 15 anos Aline largou emprego fixo para abrir Belas Trufas, há cerca de 15 anos Foto: GIANA MILANI/JC

Doce transformação

O chocolate mudou, literalmente, a vida de Aline Fernandes, há cerca de 15 anos. Formada em Comércio Exterior e pós-graduada em Finanças, ela tinha um emprego estável na, então, Companhia Riograndense de Telecomunicações (CRT), quando começou a se sentir frustrada. "Era muito comunicativa, e o setor em que estava era somente eu e um computador. Uma amiga me disse que eu tinha muita energia e me aconselhou a não sair da empresa naquele momento, mas fazer algo em paralelo", explica.
Aline começou a fazer trufas em seu apartamento. Distribuiu aos colegas de trabalho durante seis meses, mas sem informar que era produção própria. "Perguntava o que eles tinham achado. Até que, um dia, fiz um curso do Sebrae e verifiquei que, entre uma turma de 20 pessoas, eu era a única que já tinha o produto pronto", lembra.
"Decidi que nunca mais seria funcionária e que iria empreender", comenta a chocolatier.
Foi assim que nasceu a Belas Trufas, empresa que atua nos segmentos de eventos particulares, corporativos e casamentos. Com o tempo, buscou aperfeiçoamento em cursos de capacitação em São Paulo e Paris. Foi na capital da França, aliás, que descobriu um segredo para confeccionar a trufa de coco.
Ela pontua que os clientes querem qualidade. "Eles vêm atrás das trufas gourmet. Querem ser bem-atendidos", observa.
Por seguir com essa premissa, acabou indo na contramão das expectativas iniciais do negócio. "Usava um chocolate caro no começo, mas era praxe dizerem que, em breve, eu alteraria para um mais barato, e defendia que não faria isso", comenta. Hoje, o carro-chefe da marca são os ingredientes de alta qualidade, como licores importados e chocolate belga.
O próximo passo do empreendimento é lançar caixas de trufas nacionais e gourmet para o Natal e uma linha de sobremesas. A Aline de hoje se vê realizada e muito feliz pelas escolhas que fez.
"Morei no exterior, me formei, consegui vagas em empresas referência. Quando decidi ser empreendedora, todos diziam que eu estava louca. Agora, olham para mim e percebem o quanto amo o que faço. Todos conseguem ver", comemora.
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio