Porto Alegre, quinta-feira, 23 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 23 de julho de 2020.

Galeria de imagens

Ressacas no Litoral Norte expõem fósseis da última Era Glacial

Ressacas seguidas do mar estão fazendo emergir o passado de 12 mil a 18 mil anos atrás no Litoral Norte gaúcho. Ossos e outras partes de animais que habitaram a região onde hoje é Tramandaí começaram a chegar à praia. O professor e paleontólogo do Instituto de Geociências da Ufrgs César Schultz resgatou alguns exemplares (foto). "Os animais viviam onde hoje é a praia. Depois da Era Glacial, o gelo derreteu, o mar subiu e as terras ficaram sob a água", descreve. As ondas escavam o fundo do mar e removem os fósseis. "Os ossos se enroscam em redes de pescadores, que trazem à orla", suspeita Schultz. Entre os achados, estão placas da carapaça de tatus gigantes e um osso da pata de mastodonte, pelo tamanho e formato, explica. As peças estão no Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos (Ceclimar), em Imbé. Paleontólogo orienta moradores a ficarem atentos ao andar na praia para mais fósseis. "Podem levar ao Ceclimar para formar seu próprio acervo." O mar também vêm removendo a camada de areia fazendo aflorar mais marcas do passado do ambiente da região 
 

FOTO ARTE SOBRE FOTO DE EDUARDO BARBOZA/CECLIMAR/DIVULGAÇÃO/JC
23/07/2020 - 19h38min