Porto Alegre, segunda-feira, 26 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Evento do Cremers em Porto Alegre discute exercício ilegal da medicina

O exercício ilegal da medicina foi tema de debate entre representação de especialidades médicas e o poder público no auditório do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul (Cremers), em Porto Alegre, no último sábado (24). Os aspectos jurídicos e o papel de entidades como o Ministério Público, a Polícia Civil e o Legislativo também pautaram o debate. Segundo a instituição, o exercício ilegal da profissão tem ficado evidente em procedimentos que são cada vez mais recorrentes e que contrariam a Lei do Ato Médico, sendo executados por profissionais de outras áreas e que acabam trazendo complicações e e inclusive levando pacientes a óbito. Uma das áreas mais afetadas é a dermatologia, destaca o Cremers em nota. Entre os procedimentos mais comuns que causam complicações e que estão sendo feitos por não médicos na área estão peeling, preenchimentos, toxina butulínica e laser.
 

FOTO MARCELO MATUSIAK/DIVULGAÇÃO/JC
26/08/2019 - 16h17min