Porto Alegre, quarta-feira, 09 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

ONG Rio de Paz protesta após duas novas mortes de PMs

Em 2018, mais de 90 policiais militares foram mortos no Rio de Janeiro, tanto em operação como no período de folga. Nesta semana, a morte de dois soldados da Polícia Militar, em 48 horas, gerou protestos da Organização Não Governamental Rio de Paz, na Lagoa Rodrigo de Freitas. Daniel Henrique Mariotti foi baleado na noite de sábado (5), na linha amarela. Nessa segunda-feira (7), foi a vez do soldado Miqueias Marinho Ribeiro ser morto quando saía de casa acompanhado do pai. Cartazes com fotos das vítimas foram pendurados na grade da ciclovia próxima à lagoa. Antônio Carlos Costa, coordenador da ONG Rio de Paz, organizou a homenagem. Para Costa, o governo precisa oferecer melhores condições de trabalho aos policiais e dar amparo às famílias dos policiais. As questões de segurança pública, diz o dirigente da ONG, não devem ser apenas responsabilidade da polícia, mas de outras secretarias do estado.
 

FOTO TOMAZ SILVA/AGÊNCIA BRASIL/JC
09/01/2019 - 17h30min