Porto Alegre, quinta-feira, 20 de dezembro de 2018.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Apoiadores de Lula fazem ato em Curitiba após liminar que derrubou chance de soltura

Um dia após o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, derrubar liminar que permitia a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apoiadores do petista fizeram um ato em frente à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Com placas de "Lula Livre", os manifestantes exibiam contagem com a marca "estamos há 258 dias em resistência". Acompanhada de demais lideranças do partido, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que o Lula não sairá da prisão por uma medida jurídica, mas que o caso dependerá de uma saída política. Segundo Gleisi; a decisão tomada pelo Supremo coloca o Brasil em uma situação de "vexame" internacional e que Lula, mesmo preso, será a "centralidade" da oposição do PT ao governo Bolsonaro.
 

FOTO Ricardo Stuckert/Fotos Públicas/JC