Porto Alegre, terça-feira, 20 de novembro de 2018.
Dia Nacional da Consciência Negra. Dia Universal das Crianças.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Com o tema "Resistir para não morrer", Parada Livre assume forte tom político

Mesmo com o clima a ameaçar chuva em Porto Alegre, as pessoas compareceram em grande número a 22ª edição da Parada Livre, no Parque da Redenção. O evento foi realizado na tarde do domingo (18), quando reuniu diversos cidadãos em uma grande festa da diversidade - com música e atividades artísticas e culturais - mas, mais do que isso, foi um ato em defesa de direitos e respeito às diferenças. Com o passar dos anos, a Parada Livre deixou de ser apenas um evento da comunidade LGBTI para a comunidade LGBTI. O que mais se via eram pessoas de todas as idades, de crianças a idosos, brancos, pardos e negros, homens e mulheres, héteros e homossexuais. Todos em um clima de plena convivência. Com o tema "Resistir para não morrer", o evento teve um forte tom político. O nome do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) foi, de longe, o mais citado nos discursos de todos que falaram no palco.
 

FOTO MARCO QUINTANA/JC
19/11/2018 - 20h50min