Porto Alegre, quinta-feira, 23 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 23 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 10h41min, 23/07/2020. Atualizada em 11h07min, 23/07/2020.

Porto Alegre tem aumento de pacientes em UTIs por Covid-19

Hospital de Clínicas de Porto Alegre tem 96% de seus leitos intensivos ocupados

Hospital de Clínicas de Porto Alegre tem 96% de seus leitos intensivos ocupados


Diego Nuñez / Especial / JC
Juliano Tatsch
O alto percentual de ocupação de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) tem pressionado o sistema de saúde de Porto Alegre, o que levou o prefeito Nelson Marchezan Júnior, inclusive, a cogitar fortemente a decretação de um fechamento total (lockdown) na cidade. O prefeito recuou nesta quarta-feira, após videoconferência com representantes de hospitais, e descartou, por hora, a adoção da medida. A Capital amanheceu nesta quinta-feira (23) com um aumento no número de pacientes internados em leitos intensivos em razão da Covid-19 em relação ao dia anterior.
O alto percentual de ocupação de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) tem pressionado o sistema de saúde de Porto Alegre, o que levou o prefeito Nelson Marchezan Júnior, inclusive, a cogitar fortemente a decretação de um fechamento total (lockdown) na cidade. O prefeito recuou nesta quarta-feira, após videoconferência com representantes de hospitais, e descartou, por hora, a adoção da medida. A Capital amanheceu nesta quinta-feira (23) com um aumento no número de pacientes internados em leitos intensivos em razão da Covid-19 em relação ao dia anterior.
Enquanto ao fim da quarta-feira (22), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) apontava 285 pessoas em UTI com diagnóstico de contaminação pelo novo coronavírus confirmado, às 10h desta quinta-feira, o número havia subido para 289.
Além desses pacientes, outros 41 com suspeita de infecção pela doença também estavam hospitalizados em unidades intensivas na cidade. No total, 678 das 782 vagas em UTIs em Porto Alegre estavam ocupadas – 88,7% de lotação. Assim, 42,6% de todos os pacientes críticos na Capital eram pessoas com Covid-19.
Conforme levantamento em tempo real da SMS, três hospitais tem 100% de seus leitos intensivos ocupados –Moinhos de Vento, Fêmina e Santa Ana. Esse percentual se refere a todos os leitos em UTI nos estabelecimentos de saúde, e não apenas os destinados exclusivamente para tratar infectados pelo novo coronavírus. No Hospital de Clínicas de Porto Alegre, a taxa de lotação é de 96% (144 pacientes em 152 leitos), enquanto que no Hospital Conceição, fica em 94,6% - 71 pessoas em 75 leitos.
Porto Alegre chegou na quarta-feira (22) a 6.844 casos confirmados de contágio pelo coronavírus. O total de óbitos, por sua vez, já atinge 248 vítimas fatais. Foram 100 mortes nos últimos 13 dias. As 100 mortes anteriores ocorreram em um período de 30 dias, o que mostra a franca aceleração da pandemia no município.
A lotação nos hospitais da Capital se dá, também, pela internação de pacientes que moram em outras cidades gaúchas, principalmente da Região Metropolitana. Dados de segunda-feira (20), mostram que residentes de fora da cidade correspondiam a 41,8% do total de pessoas em UTIs na cidade.
Comentários CORRIGIR TEXTO