Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 02 de dezembro de 2019.
Dia Nacional do Astrônomo. Dia do Samba. Dia Pan-Americano da Saúde.

Jornal do Comércio

CONTEÚDO PUBLICITÁRIO
COMENTAR | CORRIGIR

Notícia da edição impressa de 02/12/2019. Alterada em 02/12 às 08h10min

BRDE amplia financiamentos na Região Sul

Balanço do BRDE referente à gestão de 2018.
Na foto: Luiz Corrêa Noronha, vice-presidente do BRDE

Balanço do BRDE referente à gestão de 2018. Na foto: Luiz Corrêa Noronha, vice-presidente do BRDE


LUIZA PRADO/JC
Quando se fala em acesso a crédito de longo prazo, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) é referência e um dos mais tradicionais do setor. Só em 2019, a entidade viabilizou cerca de R$ 2,5 bilhões para investimentos de empreendedores. O vice-presidente Luiz Corrêa Noronha salienta, ainda, que agora a aposta está na diversificação.
"É sempre importante conquistar novos mercados e oferecer aos clientes opções de crédito mais diversificadas. Estamos saindo da normalidade, por exemplo, ao atender o setor público", afirma. O banco criou, em 2015, o programa BRDE Municípios e a linha já é a segunda mais demandada. "Somos o mais antigo repassador do sistema nacional de fomento", completa.
Outra área cuja procura tem sido intensa é a de projetos sustentáveis. "Em termos financeiros, é o nosso carro-chefe, tanto para energia eólica, solar e pequenas centrais hidrelétricas (PCHs)", detalha Noronha. O agronegócio, no entanto, continua sendo o setor mais forte. Para isso, o Banco buscou recursos junto a organismos internacionais, como a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e o Banco Europeu de Investimento (BEI), além de trabalhar com as linhas já existentes de recursos nacionais.
Destaca-se, também, a atuação do Banco em Inovação. O Programa BRDE Inova, que abrange os eixos de financiamento, capital de risco e aceleração de empresas, busca contribuir para o aumento da competitividade das empresas locais e para a criação de um ecossistema com foco no desenvolvimento de novas tecnologias no Estado.
O ano de 2019 tem sido bastante desafiador, mas o BRDE espera superar o resultado de 2018, alcançando R$ 750 milhões em contratos somente no Rio Grande do Sul. "É desafiador, especialmente em função do cenário econômico adverso, mas trabalhamos para superar nossa meta", explica Noronha.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

Produzido por:




para: