Porto Alegre, quinta-feira, 08 de abril de 2021.
Dia Mundial do Combate ao Câncer.
Porto Alegre,
quinta-feira, 08 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Energia

02/04/2021 - 14h15min. Alterada em 08/04 às 16h48min

Usina solar receberá investimento de R$ 20 milhões em Uruguaiana

Empreendimento terá 13.888 módulos fotovoltaicos

Empreendimento terá 13.888 módulos fotovoltaicos


AFP/JC
A Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) emitiu a primeira licença de instalação (LI) da história para um empreendimento de energia solar no Rio Grande do Sul. Trata-se de um empreendimento de maior porte que os painéis fotovoltaicos que são instalados nos telhados de residências para consumo próprio e que não precisam desse tipo de liberação. Com a autorização, a empresa mineira Solargrid Autogeração pode iniciar a construção da Usina Fotovoltaica Uruguaiana I, para gerar energia a partir da luz do sol no município de Uruguaiana, na Fronteira Oeste. O investimento na planta de 5 MW, que poderia abastecer até 3,6 mil residências, é estimado em R$ 20 milhões.
Para a presidente da Fepam, Marjorie Kauffmann, a emissão dessa licença é um avanço importante para a geração de energia no Estado. "É mais uma prova de que o Rio Grande do Sul está apostando e incentivando a ampliação da sua matriz energética, principalmente quando falamos em energias renováveis", avalia Marjorie. Reconhecida como uma das opções de geração de energia mais importantes do ponto de vista ambiental, por ser uma fonte limpa e renovável, a energia solar está disponível em excelentes condições naturais no Rio Grande do Sul, especialmente na região escolhida para a instalação da usina.
Conforme o diretor do Departamento de Energia da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), Eberson Silveira, "essa usina solar, pioneira neste porte no Estado, é um importante empreendimento concebido para operar no ambiente de geração distribuída (não será vendida em leilão e sim terá a destinação de atender à demanda de um determinador consumidor)". Silveira explica que as microrregiões da Campanha contam com as maiores incidências de radiação solar no Estado e amplas áreas aptas para a instalação de painéis solares. Ele destaca que a nova usina terá 13.888 módulos fotovoltaicos. Além de produzir energia limpa, o empreendimento será instalado em uma área já utilizada para plantio de arroz, o que diminui os impactos da sua instalação. O empreendedor ainda precisa da licença de operação para iniciar a atividade.
Tecnologia inovadora
 
O empreendimento utilizará o que há de mais moderno no mundo em termos de tecnologia. De acordo com o diretor de desenvolvimento de projetos na SolarGrid - Energia Solar, Diogo Zaverucha Pinheiro, a Usina Fotovoltaica de Uruguaiana I será composta por módulos fotovoltaicos monocristalinos de 540 Wp com tecnologia bifacial, o que possibilita geração de energia por meio da irradiação solar incidente tanto em sua face superior como inferior.
Além disso, serão utilizadas estruturas de suporte para os módulos fotovoltaicos do tipo tracker (rastreadores solares), que se movimentam durante o dia em relação à posição do Sol. "A combinação dessas duas tecnologias de ponta pode garantir um incremento de até 40% na energia gerada pelo empreendimento", destaca o CEO da empresa, Fábio Baldez. A usina, tanto na etapa de construção quanto na de operação, deve gerar cerca de 80 empregos diretos e indiretos.
Comentários CORRIGIR TEXTO

EXPEDIENTE

2021