Porto Alegre, terça-feira, 12 de janeiro de 2021.
Aniversário da Caixa Econômica Federal.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 12 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

EVENTOS

- Publicada em 15h44min, 12/01/2021. Atualizada em 18h57min, 12/01/2021.

Presidente da AL leva a Bolsonaro pedido do setor de eventos para prorrogação do auxílio emergencial

Bolsonaro recebeu demanda do setor de eventos em audiência com comitiva gaúcha

Bolsonaro recebeu demanda do setor de eventos em audiência com comitiva gaúcha


MARCOS CORRÊA/PR/Divulgação/JC
Fernanda Crancio
A busca do setor de eventos e entretenimento gaúcho pela prorrogação do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, encerrado no dia 31 de dezembro, foi abordada em reunião nesta terça-feira (12), em Brasília, entre o presidente da República Jair Bolsonaro e o comandante da Assembleia Legislativa, Ernani Polo.
A busca do setor de eventos e entretenimento gaúcho pela prorrogação do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, encerrado no dia 31 de dezembro, foi abordada em reunião nesta terça-feira (12), em Brasília, entre o presidente da República Jair Bolsonaro e o comandante da Assembleia Legislativa, Ernani Polo.
Apoiador da cadeia produtiva do segmento, o parlamentar havia se prontificado, no final do ano, a levar a demanda ao governo federal.
Segundo Polo, Bolsonaro recebeu a solicitação e se comprometeu a analisar o tema com o ministro da Economia, Paulo Guedes. O benefício deixou de valer desde o dia 4 de janeiro, e os contratos de trabalho reduzidos ou suspensos temporariamente tiveram de ser retomados integralmente. O auxílio emergencial vinha sendo utilizado por empregadores e trabalhadores para minimizar os efeitos da pandemia e foi a forma encontrada pelos empresários do setor, que amargam 10 meses sem atividade, de manter as equipes e negócios.
O presidente do Legislativo gaúcho enfatizou a Bolsonaro que o segmento é um dos mais impactados pela pandemia, e que os empresários ligados ao Grupo Live Marketing RS, que integra mais de 300 representantes da cadeia, ao Porto Alegre e Região Metropolitana Convention & Visitors Bureau, ao Gramado, Canela e Região das Hortênsias Convention & Visitors Bureau, ao Bento Convention Bureau e à Associação Gaúcha de Empresas e Profissionais de Eventos Porto Alegre defendem a prorrogação do auxílio até que haja a retomada definitiva de suas atividades.
Um dos coordenadores do Live Marketing RS, Rodrigo Machado destaca que não há possibilidade de cumprir a determinação federal de arcar com as obrigações trabalhistas dos colaboradores enquanto as atividades não decolam. "O mesmo período em que contratamos o auxílio federal teremos de manter o funcionário empregado agora, e nossa preocupação é que todos os setores voltaram e o nosso não. Então, temos de cumprir uma determinação federal, mas sem receita, o que dará ainda mais prejuízo aos cofres das empresas", diz.
Ele ressalta ainda que por mais que o setor comece a se preparar para voltar a operar, mediante protocolos e exigências específicas dos municípios e do governo do Estado, a retomada vai começar semente em março. "A pleno mesmo prevemos começar a trabalhar apenas no começo do segundo semestre. Até lá vamos lidar com percentuais reduzidos, ou por determinação de governos ou por medo da população. Então, nosso pedido é para que o benefício fique até o setor voltar a funcionar 100%", explica.
Na mesma linha da demanda do setor, Polo encaminhou a Bolsonaro propostas elaboradas pela União Brasileira de Promotores de Feiras e Exposições (Ubrafe) para garantir emprego e renda. Entre os pedidos estão a redução de impostos, a criação de um fundo para realização de eventos que tiveram de ser cancelados devido à pandemia e a disponibilização de grandes pavilhões públicos para a realização de feiras e exposições, a custo zero.

Bolsanaro é convidado para a Expodireto Cotrijal 2021

Na mesma audiência, Bolsonaro foi convidado a participar da Expodireto Cotrijal 2021, que ocorrerá em março, em formato híbrido, na cidade de Não-Me-Toque. O presidente, que receberá o Troféu Brasil Expodireto na categoria Liderança Nacional, pelo apoio ao setor do agronegócio, recebeu o convite das mãos do presidente da Expodireto, Nei Mânica.
Comentários CORRIGIR TEXTO