Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Crédito

- Publicada em 19h17min, 21/09/2020. Atualizada em 19h36min, 21/09/2020.

Pronampe: restam menos de R$ 300 milhões para emprestar na fase 2

Banrisul informou que ainda está recebendo pedidos para a linha que conta com fundo garantidor

Banrisul informou que ainda está recebendo pedidos para a linha que conta com fundo garantidor


NÍCOLAS CHIDEM/JC
Patrícia Comunello
A semana abriu com menos de R$ 300 milhões disponíveis 'no caixa' do Fundo de Garantia de Operações (FGO), que cobre os riscos dos empréstimos pelo Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), que incluiu os profissionais liberais na nova etapa. Na segunda fase, eram R$ 12 bilhões para dar conta de contratos em todo o País. 
A semana abriu com menos de R$ 300 milhões disponíveis 'no caixa' do Fundo de Garantia de Operações (FGO), que cobre os riscos dos empréstimos pelo Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), que incluiu os profissionais liberais na nova etapa. Na segunda fase, eram R$ 12 bilhões para dar conta de contratos em todo o País. 
O Rio Grande do Sul chegou a 28,5 mil pedidos atendidos em repasses de R$ 1,237 bilhão. Mesmo perto de esgotar o limite de cobertura, instituições como Banrisul, Sicredi e a Caixa, maior repassador no País com R$ 3,1 bilhões transferidos nesta etapa até agora, garantiram nesta segunda-feira (21) que ainda estão recebendo pedidos ou analisando os que já ingressaram.
O Estado está em terceiro lugar na concessão de empréstimos, tanto em número como em valor, atrás de São Paulo, que lidera, e minas Gerais. O Brasil totalizou R$ 11,75 bilhões até sexta-feira (18), último balanço feito pelo Banco do Brasil (BB), que faz a gestão do FGO. A liberação do fundo ocorreu em 3 de setembro.
Os novos dados, com base nas liberações desta segunda, serão conhecidos na manhã desta terça-feira (22), com a divulgação do novo relatório, que pode indicar o término dos recursos. 
Em nota, o banco estadual orientou que as empresas ou profissionais interessados busquem as agências para verificar a demanda. Até sexta-feira, a instituição aprovou 7.786 operações na segunda fase. Os contratos totalizam aporte de R$ 225,7 milhões. O banco tem limite de R$ 730 milhões, mas que ficou condicionada ao lastro do FGO. Entre a primeira a segunda fase, o Banrisul soma 17 mil contratos envolvendo R$ 600 milhões em crédito.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/01/10/206x137/1_2a1002_bancos_360-8947419.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5e189c247f99a', 'cd_midia':8947419, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/01/10/2a1002_bancos_360-8947419.jpg', 'ds_midia': 'Na foto fachada de agência do Sicredi.', 'ds_midia_credi': 'ALEXANDRO AULER/JC', 'ds_midia_titlo': 'Na foto fachada de agência do Sicredi.', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
Contratos do Rio Grande do Sul representam 40% dos repasses da Sicredi na fase 2. Foto: Alexandreo Auler/Arquivo  
A Sicredi assinou 23 mil contratos em 22 estados e no Distrito Federal na segunda fase, somando quase R$ 1,10 bilhão. Empreendedores e profissionais liberais do Rio Grande do Sul receberam R$ 443 milhões em 10,7 mil operações, 40% do volume emprestado. Nas duas etapas, a cooperativa de crédito computa R$ 1,8 bilhão repassados em 37,5 mil contratos nos mercados em que atua no País.     
O repasse máximo na etapa em vigor é de R$ 100 mil por solicitante, limitação adotada na regulamentação do uso do FGO, que é alimentado por recursos extraordinários oriundos do Tesouro Nacional. O Pronampe, outras linhas que também têm fundo garantidor com aporte do Tesouro e ainda o auxílio emergencial compõem os principais instrumentos federais para amenizar impactos da pandemia na economia.    
O Pronampe soma até agora, nas duas fases, 436.749 pedidos atendidos envolvendo R$ 30,4 bilhões. No Rio Grande do Sul, foram até agora R$ 3,04 bilhões em 57.440 contratos, segundo maior número considerando as MPEs e profissionais alcançados. 
Comentários CORRIGIR TEXTO