Porto Alegre, quinta-feira, 21 de maio de 2020.
Dia Mundial do Desenvolvimento Cultural.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 21 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

varejo

21/05/2020 - 10h07min. Alterada em 21/05 às 10h58min

Lojas Renner reabre unidades em Porto Alegre com restrições

Rede foi a primeira das grandes do varejo a fechar todas as unidades no início da pandemia

Rede foi a primeira das grandes do varejo a fechar todas as unidades no início da pandemia


LUIZA PRADO/JC
A Lojas Renner está reabrindo as lojas após decreto da prefeitura de Porto Alegre que permitiu a retomada das operações com até com 50% da capacidade. As unidades das marcas Renner, Camicado, Youcom e Ashua que possuem loja de rua começaram a reabrir nessa quarta. As demais seguem o calendário de abertura dos shoppings, que retomam na sexta-feira.
A Lojas Renner está reabrindo as lojas após decreto da prefeitura de Porto Alegre que permitiu a retomada das operações com até com 50% da capacidade. As unidades das marcas Renner, Camicado, Youcom e Ashua que possuem loja de rua começaram a reabrir nessa quarta. As demais seguem o calendário de abertura dos shoppings, que retomam na sexta-feira.
A rede informou que foram adotadas medidas como a disponibilização de álcool em gel, intensificação da limpeza e a higienização dos equipamentos e mercadorias, instalação de sinalizações de distância no piso da área de caixas, fechamento dos provadores por tempo indeterminando e orientação sobre a necessidade do uso de máscaras.
A Renner foi a primeira das grandes do varejo a decidir fechar toda as unidades, cerca de 600, situadas no Brasil, Argentina e Uruguai, por conta da pandemia do novo coronavírus. 
Comentários