Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 22 de maio de 2018.
Dia do Apicultor.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

MMA

Notícia da edição impressa de 23/05/2018. Alterada em 22/05 às 21h28min

Doping tira Fabrício Werdum do UFC Rússia

Lutador gaúcho testou positivo em exame realizado no mês passado

Lutador gaúcho testou positivo em exame realizado no mês passado


/MARCELO G. RIBEIRO/JC
O brasileiro Fabrício Werdum, aos 40 anos, foi flagrado em exame antidoping realizado fora de competição, em 25 de abril, pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada, na sigla em inglês). O UFC recebeu a informação ontem e comunicou que o lutador está fora do evento que acontecerá na Rússia, em 15 de setembro, na cidade de Moscou.
Werdum estava escalado para fazer a luta principal contra Aleksey Oleynik, no UFC Rússia. A organização não informou qual substância proibida foi utilizada pelo brasileiro. Apenas disse que a agência antidoping prestará novos esclarecimentos sobre o caso em breve.
"A Usada, que administra de maneira independente a política antidoping do UFC, cuidará do gerenciamento dos resultados e concessões apropriadas deste caso envolvendo Werdum. De acordo com a política antidoping do UFC, existe um processo legal completo e justo que é oferecido para todos os atletas antes que quaisquer sanções sejam impostas. Informações adicionais serão fornecidas no tempo apropriado no decorrer do processo", afirmou a entidade em nota oficial.
Werdum estreou no UFC em 2007. O auge da carreira veio em 2015, quando conquistou o cinturão dos pesados, finalizando o então campeão Cain Velasquez, dos Estados Unidos.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia