Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 05 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Transporte Público

Notícia da edição impressa de 05/04/2018. Alterada em 04/04 às 21h13min

Usuário do TRI já pode retirar cartão na hora do cadastro

Os usuários do TRI já podem solicitar o cartão e retirá-lo na mesma hora, através da modalidade de passagem antecipada, que vale para trem, lotação e ônibus. Antes, era preciso esperar até sete dias úteis para a retirada do cartão.
Agora, basta fazer o pedido em um dos três postos da Capital - Centro Integrado de Passagem Escolar e Isenção, na rua Uruguai, 45; na sede da Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP), na avenida Protásio Alves, 3.385; e no Terminal Triângulo, na avenida Assis Brasil. "O usuário faz uma recarga, que pode ser no valor mínimo, se preferir, e já sai com o cartão na mão, pronto para utilizar nos ônibus", explica o diretor executivo da ATP, Gustavo Simionovschi. O valor mínimo baixou de R$ 43,00 para R$ 20,00
O cartão feito na hora não tem o nome do usuário impresso. A pessoa faz um cadastro rápido, no momento do pedido, em um dos postos, para fins de sistema, e o TRI é identificado apenas com uma numeração. Esse número fica vinculado ao cadastro, e o usuário pode solicitar, futuramente, cancelamento e segunda via, se necessário. Apesar de não ter os dados do usuário, o cartão possui o mesmo princípio de segurança dos demais cartões, uma vez que as informações ficam gravadas eletronicamente.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia