Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Transporte público

Notícia da edição impressa de 15/03/2018. Alterada em 14/03 às 20h44min

Trensurb recorre contra multa por aumento de tarifa

A Trensurb deve entregar, até o final da tarde de amanhã, seu recurso contra a multa de R$ 541,7 mil aplicada pelo Programa de Proteção e Defesa do Consumidor do Rio Grande do Sul (Procon-RS) em função do aumento de 94% na tarifa dos trens. Segundo a assessoria da empresa de transportes, o prazo para apresentação das contrarrazões se esgota no sábado.
A sanção, que é descrita pelo Procon-RS como de "caráter pedagógico", foi determinada no começo de março. Segundo o órgão, as justificativas apresentadas pela Trensurb não sustentam o aumento autorizado pelo governo federal, ainda mais quando a própria empresa pediu um reajuste menor, que elevaria a passagem de R$ 1,70 para R$ 2,50. A multa pode não ser aplicada, caso a Trensurb se comprometa a reduzir a passagem para, no máximo, R$ 3,00, em oposição aos R$ 3,30 cobrados desde fevereiro. Não há sinalização de que a empresa aceite a redução do valor.
Caso o Procon-RS confirme a punição, a Trensurb terá 30 dias para pagar a multa. O montante será depositado no Fundo Estadual de Defesa do Consumidor. O não pagamento, caso ocorra, pode impedir a Trensurb de contrair futuros empréstimos.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia