Porto Alegre, quinta-feira, 05 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Trabalhadores do sistema ferroviário deflagram greve contra reformas na França

Uma greve intermitente contra mudanças no sistema ferroviário da França, que chega ao terceiro dia nesta quinta-feira (5), faz com que centenas de linhas de trem deixem de funcionar por todo o país. Os sindicatos de trabalhadores protestam contra a reforma proposta pelo presidente Emmanuel Macron, que pretende abolir o sistema de benefícios que dá aos condutores de trem e outros trabalhadores emprego vitalício. O objetivo é melhorar as condições da Sociedade Nacional de Ferrovias (SNCF, sigla em francês), estatal que controla os três do país e que soma uma dívida superior aos 46 bilhões de euros. Com cerca de 30 mil quilômetros de linhas, a França tem no transporte ferroviário uma das principais formas de locomoção. Por isso, a situação é vista como o primeiro grande desafio do governo Macron, cujas propostas para reformar a economia têm sido criticadas pelos sindicatos franceses.
 

FOTO BERTRAND LANGLOIS/AFP/JC