Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 25 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 26/04/2018. Alterada em 25/04 às 20h58min

Lula

O ex-presidente Lula (PT) está isolado na carceragem da Polícia Federal de Curitiba, e alguns reclamam muito, pelo isolamento. Queriam que ele estivesse preso aonde? Na sede do Instituo Lula? No Senado? Convenhamos, é falta do que dizer. (Walter de Aguilar)
Pedintes
Temos muita gente desempregada. Mais ainda, muita gente nas sinaleiras pedindo dinheiro para comprar um prato de comida. Não seria o caso de a prefeitura ativar, ou reativar, os restaurantes populares, onde havia comida de graça ou, segundo me lembro, a R$ 1,00? (Geraldo Gonçalves, Porto Alegre)
Buracos
Porto Alegre tem mesmo muitos buracos. A prefeitura já teve duas usinas de asfalto, agora desativadas. Tem que fazer uma operação tapa-buracos. Vamos remendar. (Luiz Carlos de Mello)
Ônibus
Paradas de ônibus iluminadas é uma das boas iniciativas da prefeitura da Capital. Andei por algumas vias da cidade noite dessas e vi muitas pessoas nas paradas e com boa iluminação. Dá mais segurança. Todas as paradas deveriam ter iluminação. (Paulo Roberto Ferreira)
Trânsito
Muitos motoqueiros e ciclistas não dão a mínima bola para as sinaleiras, hoje chamadas de semáforos. Passam mesmo no vermelho, um perigo para eles e os pedestres. (Joel Araújo, Porto Alegre)
Inflação maquiada
Arrecadação federal de 3,95% acima da inflação em março em relação aos últimos 12 meses, e empresas concedendo aumentos salarias de até 4% acima da inflação oficial, é prova mais que suficiente de manipulação de índices de inflação de 2017 pelo governo. Qualquer desculpa que for dada, como imposto sobre combustíveis e maior arrecadação de impostos, não esconde o fato de que no final tudo caiu na conta do consumidor de forma indireta, mas que não foi computado nos índices. As empresas repassam a inflação real nos seus produtos, e acabam dando para seus funcionários aumentos correspondentes. (Rafael Alberti Cesa, Caxias do Sul/RS)
Redes sociais
Nas tais de redes sociais, o que se ouve e lê é muito fanatismo. Quando entra política, então, aí mesmo que muitos dão vazão aos seus mais baixos instintos. Resolvem mesmo o que, em se tratando do Rio Grande do Sul e do Brasil? (Eunice Torquato, Porto Alegre)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia