Porto Alegre, sexta-feira, 27 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Tragédia do Teatro Dubrovka, na Rússia, completa 15 anos

Uma cerimônia realizada em Moscou, capital da Rússia, nesta quinta-feira (26), relembrou os 15 anos da chamada Crise de reféns no teatro Dubrovka. Na ocasião, 912 pessoas, muitas delas crianças, foram mantidas reféns no teatro de Dubrovka por três dias, depois de assistir a um musical. Os invasores eram 42 militantes chechenos armados, que pertenciam ao movimento separatista da Chechênia e exigiam a retirada de forças russas do país em troca da libertação dos espectadores. Em 26 de outubro de 2002, a polícia da Rússia bombeou um gás tóxico através do sistema de ventilação do edifício e realizou uma incursão para liberar os reféns. Ao todo, 130 pessoas morreram na tragédia - a maioria vítima da substância desconhecida lançada no teatro durante a operação de resgate, o que gerou acusações de negligência às autoridades russas.
 

FOTO YURI KADOBNOV/AFP/JC
27/10/2017 - 15h04min