Porto Alegre, terça-feira, 03 de outubro de 2017. Atualizado às 15h11.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Temporal não deixa desabrigados, mas provoca transtornos em Porto Alegre

A tempestade que atingiu Porto Alegre na noite do último domingo (1º) não foi a maior desde janeiro de 2016. Os ventos chegaram a ultrapassar 100km/h em algumas regiões da cidade. Muitas ruas foram alagadas e houve queda de luz em vários bairros. Apesar de alguns destelhamentos, não houve pessoas desabrigadas. O ginásio da Brigada Militar teve o telhado totalmente destruído e lona de um circo, instalado no bairro Praia de Belas, desabou, ferindo duas pessoas. A Unidade de Queimados do Hospital de Pronto Socorro também enfrentou dificuldades, com a água entrando e encharcando o chão. No Jardim Botânico, o concerto da Ospa teve de ser interrompido. Segundo a EPTC, 71 vias ficaram bloqueadas, 65 semáforos apresentaram problemas e houve alagamentos em 13 pontos da cidade. Além disso, diversas linhas de ônibus foram desviadas temporariamente de suas rotas normais em função dos bloqueios.
 

FOTO MARCELO G. RIBEIRO/JC
03/10/2017 - 15h12min