Porto Alegre, sexta-feira, 29 de setembro de 2017. Atualizado às 12h56.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Protesto no HPS em Porto Alegre alerta para mudanças na carreira

A mobilização dos servidores de Porto Alegre contra parcelamento de salários e mudanças na carreira ganhou novo capítulo com ato em frente ao Hospital de Pronto Socorro (HPS), nessa quinta-feira (28). Funcionários do hospital, maior na área no Estado, fizeram vigília ostentando velas e cartazes de protesto. O Sindicato dos Municipários (Simpa) chamou de vigília luminosa, que antecedeu uma audiência pública da Comissão Especial da Câmara de Vereadores de Porto Alegre. Foi um ato multitemático, que incluiu reação à proposta de transferir serviços do Departamento Municipal de Águas e Esgoto (Dmae) para empresas privadas, encarada como privatização. Na audiência, que foi lotada e teve gente em salas e corredores do sexto andar do HPS focou as perdas que servidores terão com mudanças na carreira. O prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) quer retirar gratificações que existem há muito tempo. A saúde deve ser uma das áreas mais afetadas, advertiram os manifestantes.    
 

FOTO Ederson Nunes/CMPA/Divulgação/JC